Outros sites Cofina
2021
Notícia

“Acreditamos na inovação nacional”

Pelo 8.º ano, o Crédito Agrícola premiou o empreendedorismo e a inovação produzida em Portugal e segundo Licínio Pina o apoio é para continuar deixando aberta a porta à 9.ª edição do prémio.

11 de Março de 2022 às 14:37
Licínio Pina, presidente do Grupo Crédito Agrícola
Licínio Pina, presidente do Grupo Crédito Agrícola
Ser empreendedor em Portugal não é fácil e nem todos conseguem levar as suas ideias a bom porto. É por isso que os incentivos são tão importantes para que as boas ideias não fiquem só no papel e sejam aplicadas em cenários concretos de inovação.

Licínio Pina, presidente do Grupo Crédito Agrícola, não tem dúvidas ao afirmar que os projetos mais arrojados devem ter algum auxílio para escalar e é isso mesmo que se pretende com o Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola: "Ao apoiar os melhores projetos nas áreas da agricultura, pecuária e floresta, o Crédito Agrícola permite que saiam dos laboratórios e das experiências e consigam gerar negócio, transferindo valor para a economia."

Na 8.ª edição do Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola, foram atribuídas distinções em três categorias que foram abertas a concurso público, que estão alinhadas com o Pacto Ecológico Europeu ("Agroindústria 4.0", "Biotecnologia e Bioeconomia" e "Produtores Inovadores"). O projeto vencedor de cada categoria recebeu um prémio monetário no valor de cinco mil euros.

Foram ainda atribuídas duas distinções de reconhecimento especial, também no valor de cinco mil euros cada, para o melhor projeto de "Inovação em Parceria" e para o "Projeto de Elevado Potencial promovido por Associado Crédito Agrícola", e ainda uma menção honrosa no valor de 2.500 euros para o "Jovem Empresário Rural".

Promotores da sustentabilidade

Ainda que a inovação seja o objetivo maior para atrair as candidaturas, a sustentabilidade ambiental associou-se-lhe e é hoje um atributo que está a valorizar todos os projetos. O presidente do Grupo Crédito Agrícola acredita que com este prémio se está a fazer um caminho muito profundo na área da sustentabilidade ambiental e os projetos que chegaram à 8.ª edição tiveram todos uma preocupação com as questões da economia circular e da sustentabilidade.

"Esse facto é algo que nos deixa muito satisfeitos", revela o gestor. E é também uma razão de peso para que a instituição continue envolvida e a incentivar o mundo académico a desenvolver as suas ideias e a procurar os parceiros certos para as levar para novos patamares. "Não desistam, continuem, porque o Crédito Agrícola está cá para vos apoiar naquilo que nos for possível", incentiva Licínio Pina.

Mais notícias