Outros sites Cofina
Negocios em rede
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Polinizar é palavra de ordem no Polimax

Definir uma estratégia e assegurar a implementação de práticas para favorecer a polinização natural das macieiras, pereiras e cerejeiras permite aumentar a qualidade dos frutos.

18 de Fevereiro de 2021 às 08:56
  • ...

Em fruticultura, a polinização é um processo natural essencial à adequada formação e desenvolvimento dos frutos, sendo promovida, sobretudo, por insetos nos nossos ecossistemas. Ora, a otimização desta polinização "permite capacitar os frutos de uma maior estabilização física e química que resulta no melhor comportamento dos frutos ao armazenamento e conservação nas câmaras de frio", explica Rafael Carvalho, porta-voz da equipa Polimax e técnico no projeto. 

Desta forma, torna-se possível obter um fruto diferenciado e de valor acrescentado "quer pela melhoria de qualidade quer, principalmente, pelo maior período de conservação com menores perdas das suas propriedades".


O projeto Polimax está agora a iniciar os testes de atratividade de substâncias naturais para abelhas melíferas e a definir o tipo de materiais alternativos e dimensões das colmeias. Diz Rafael Carvalho que "os resultados permitirão ajustar e melhorar as práticas de atratividade, transporte e instalação das colmeias nos pomares" algo que é "fundamental ao sucesso da polinização".


O próximo passo inclui a demonstração, aos fruticultores e apicultores, "de todas estas práticas de forma a criar um serviço de polinização prestado pelos apicultores aos fruticultores, cujo benefício é mútuo".

Distinção é uma mais-valia

O projeto Polimax foi o premiado na categoria Projecto Promovido por Associado CA. Rafael Carvalho acredita que este prémio "dará visibilidade e reconhecimento à polinização natural como fator-chave de produção e qualidade dos frutos", algo que acaba por ser "fundamental à sustentabilidade da fruticultura nacional". 


E, embora ainda não esteja definida qual a aplicação a dar a este prémio, Rafael Carvalho fala na possibilidade de vir "a ser já utilizado nesta nova fase, permitindo, por exemplo, a aquisição de outros, ou mais, tipos de materiais das colmeias que serão testadas".  De qualquer forma, a continuidade do Polimax "está garantida pelo plano e controlo financeiro definido previamente com as entidades parceiras, públicas e privadas", sendo que a continuidade do projeto poderá passar por "uma nova submissão dentro da medida de inovação do próximo programa de Desenvolvimento Rural do Ministério da Agricultura".


Já a transferência do conhecimento criado no Polimax para a sociedade "foi iniciada logo no seu primeiro ano (2018) e tem continuado, com conferências e publicações técnico-científicas, quer para a comunidade civil quer para a comunidade dos setores frutícola e apícola". Rafael Carvalho lembra, no entanto, que a atual robustez de conhecimento vai permitir "fazer agora uma transferência de conhecimento mais prático, isto é, fazer demonstrações de práticas a adotar pelos fruticultores e apicultores" e ainda criar um manual prático para agricultores que congrega os resultados do projeto.

Mais notícias