Outros sites Cofina
Negocios em rede
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

S. Roque: máquinas têxteis para o mundo

Este ano a S. Roque vai faturar 88 milhões de euros, em termos consolidados, empresa exporta para mais de 80 países e conta com mais de 720 colaboradores.

19 de Dezembro de 2022 às 10:58
Fernando Pinto, CEO da S. Roque-Máquinas e Tecnologias Laser
Fernando Pinto, CEO da S. Roque-Máquinas e Tecnologias Laser

"A nossa gama de produtos abrange o fabrico e venda de máquinas e equipamentos de impressão para indústria têxtil, o que inclui estamparia têxtil, serigrafia, impressão digital, linhas de embalagem, estufas para secagem das tintas após a impressão, e outros equipamentos complementares focados na indústria têxtil como web2print, impressão híbrida, dobragem", referiu Fernando Pinto, CEO da S. Roque-Máquinas e Tecnologias Laser, que detém as marcas ROQ e ROQ Laser.

Com sede e unidade de produção em Oliveira de S. Mateus, concelho de Famalicão, tem filiais no Brasil e nos Estados Unidos, e detém uma rede de agentes que garantem a distribuição e um serviço pós-venda nos mercados onde opera.
Este ano a S. Roque vai faturar 88 milhões de euros, em termos consolidados, exporta para mais de 80 países cerca de 85% da sua produção e conta com mais de 720 colaboradores.


"Somos uma empresa que aposta na Inovação &Desenvolvimento", assegura Fernando Pinto, ou não fosse um das principais fabricantes mundiais de máquinas de estamparia têxtil, que vende nos cinco continentes. Empresa de engenharia desenvolveu, em menos de dois meses em 2020 durante a pandemia de Covid-19 e em colaboração como Citeve, a ROQMASK, uma máquina automatizada que faz até 120 máscaras cirúrgicas por minuto.

 

Os cinco valores

Por sua vez, em 2021, em parceria com o INEGI, a ROQ fez a melhoria de um dos seus produtos destinados à termofixação no processo de impressão em tecidos, que deu origem a uma nova geração de estufas, denominada ROQ Sahara. Como explicou Fernando Pinto, "com o contributo do INEGI foi possível identificarmos os pontos de melhoria da nossa estufa, tornando-a mais versátil, aprimorando várias áreas, desde a sua eficiência energética, o isolamento, a economia energética, o ruído, até à manutenção que está ainda mais rápida e simplificada".


Em termos de gestão e de produção, a empresa guia-se pelo que denomina os cinco valores do ROQ Business System, que são o desenvolvimento das pessoas, ouvir a voz do cliente, kaizen é o "modo de vida", a inovação define o futuro; e competir para criar valor. Sublinham que a cultura ROQ é orientada para os resultados.


A S. Roque- Máquinas e Tecnologias Laser foi fundada em 1983 por Manuel Correia de Sá, hoje vinicultor com a Quinta de Gomariz, que começou a trabalhar aos 13 na serralharia de uma têxtil de Riba de Ave e onde ficou fascinado pelos mecanismos dos equipamentos. Mais tarde, abriu uma oficina que evoluiu, em 1983, para a metalomecânica que daria origem S. Roque. Em 2013 Manuel Correia de Sá vendeu 70% do capital ao fundo Explorer III e, cinco anos depois, este fundo e Manuel Correia de Sá, que reduziu a sua participação para 12%, venderam, por 150 milhões de euros, 88% aos fundos de private equity Alantra e Magnum Capital.

Prémio Portugal Inspirador Categoria: Inovação, Tecnologia e Indústria Grande Empresa
Vencedor: S. Roque- Máquinas e Tecnologias Laser

2021 Volume de negócios: 62,4 milhões de euros
Resultados líquidos: 12,9 milhões de euros (não consolidados)
Mais notícias