Outros sites Cofina
Notícia

Reabilitação urbana marcada por forte impulso

Num sector de enorme crescimento, mesmo em tempos de recessão económica, a JLL tem uma importante palavra a dizer através da disponibilização de uma gama completa de serviços ligados ao desenvolvimento imobiliário.

27 de Julho de 2017 às 14:15
  • ...

"O mercado de reabilitação urbana teve um forte impulso nos últimos anos" e mesmo durante o abrandamento da economia "foi um sector com enorme crescimento, especialmente a partir de 2013". A certeza foi deixada por Fernando Vasco Costa, "head of development solutions" da JLL Portugal, que explica que esta situação se deve à conjugação de diversos factores "entre os quais a Nova Lei das Rendas (NRAU); o forte crescimento do turismo; o programa de vistos ‘gold’; e os incentivos à reabilitação urbana, nomeadamente o IVA a 6%".

 

Fernando Vasco Costa sublinha que a grande maioria das operações de reabilitação urbana se centra "ainda nas zonas ‘prime’ dos centros de Lisboa e Porto", embora em Lisboa se sinta "já disponibilidade dos investidores para olhar para áreas que anteriormente estariam fora do mapa de investimento, como Alcântara, Campo de Ourique, Campolide, Ajuda ou o eixo Xabregas-Marvila". As principais razões desta mudança "são a falta de oferta nas zonas mais procuradas e onde o mercado ‘arrancou’ e também o alargamento da base de procura, com a dinâmica crescente dos portugueses, que voltam a ter capacidade, apetite e meios para comprar casa ou investir em imobiliário".

 

Na opinião do responsável da JLL, "há um excelente trabalho já feito e em curso, resultado de equipas experientes e multidisciplinares, com intervenções que combinam uma boa construção, preservação do património e soluções contemporâneas muito interessantes". Ainda assim, considera que "muitas zonas das duas cidades estão ainda degradadas e a necessitar de investimento, público e privado".

 

Com uma importante palavra a dizer no âmbito da reabilitação urbana, a JLL tem vindo a desenvolver vários projectos neste campo através do seu departamento de Development Solutions, que disponibiliza uma gama completa de serviços ligados ao desenvolvimento imobiliário, incluindo a assessoria e consultoria estratégica na venda de edifícios e terrenos para promoção/reabilitação.

 

Explica Fernando Vasco Costa que, "dada a vitalidade do mercado de reabilitação nos últimos anos", este segmento tem "proporcionado maior volume de actividade, com especial concentração no sector residencial".

 

Actualmente, a JLL está a trabalhar em projectos e oportunidades de reabilitação vários como o Bonjardim City Block (que ocupa um quarteirão no coração do Porto, junto ao mercado do Bolhão), o Palácio Duque de Lafões/Grilo, o edifício Duque de Loulé 79 ou ainda o Palácio do Patriarcado.

 

Já em termos de assessoria a transacções de venda/aquisição de projectos para posterior renovação, o destaque vai para o edifício da Rua Vítor Cordon, 19, o da Rua Artilharia Um, 33, ou o da Av. Duque de Loulé, 79. Contas feitas, em 2016, a JLL fechou negócios no valor de 50 milhões de euros, "incluindo a transacção para posterior renovação do edifício-sede do Diário de Notícias (Lisboa) e do edifício CTT nos Aliados (Porto)".

Mais notícias