Aposta tecnológica da Têxteis J.F. Almeida

A aposta na tecnologia "traz mais qualidade, melhor serviço e melhor preço porque as máquinas de alta tecnologia consomem menos e libertam margens para se ser muito mais competitivo", resume Joaquim Ferreira de Almeida
Aposta tecnológica da Têxteis J.F. Almeida
Joaquim Ferreira de Almeida diz que quando se presta um serviço em tempo útil discute-se menos o preço.
Simão Freitas
Filipe S. Fernandes 22 de fevereiro de 2018 às 12:31
A Têxteis J.F. Almeida está no sector dos felpos e tem apostado na tecnologia porque é esse o futuro, mas não esquece a necessidade de serem fortes no sector comercial e de design, com participações em várias feiras internacionais à procura de novos mercados. "Neste momento estamos em 40 países mas a intenção é de continuar a crescer em outros mercados", assinalou Joaquim Ferreira de Almeida, presidente da Têxteis J.F. Almeida.

Para este empresário, a aposta na tecnologia "traz mais qualidade, melhor serviço e melhor preço porque as máquinas de alta tecnologia, por exemplo na tinturaria, consomem metade da água, metade dos produtos auxiliares, e com isso vamos buscar margens para ser muito mais competitivos".

Temos um stock permanente com cerca de 150 camiões TIR para atender pedidos na Europa em cerca de 24 a 48 horas  Joaquim Ferreira de Almeida
Presidente da Têxteis J.F. Almeida

A Têxteis J.F. Almeida é uma unidade vertical - fiação, tecelagem, tinturaria, confecção - automatizada, com grande capacidade de produção a nível da fiação, tinturaria e tecelagem, tendo um extenso portefólio em fio cru e fio tinto, bem como em produto acabado no universo do têxtil lar.

"Temos um acordo com a Universidade do Minho para o desenvolvimento de novos produtos e que se insere numa das linhas de produção de fios estampados com a marca Papilio", refere Joaquim Ferreira de Almeida.

Stocks permanentes

A Papilio é a marca de fios da Têxteis J.F. Almeida, criada em 2014, depois da aquisição do know-how à Arco Têxteis, e é um fio multicolorido, com tecnologia de tingimento space dyeing "que pode ir até seis cores. Ou seja, nem com um estampado digital é possível imitar isso", explicou o CEO João F. Almeida, num artigo publicado no Jornal Têxtil.

Para este empresário, um dos principais factores para o sucesso da Têxteis J.F. Almeida "é a ligação ao cliente". Joaquim Ferreira de Almeida explica que tem "stock permanente com cerca de 150 a 160 camiões TIR. O que permite que um pedido feito na Europa possa ser atendido em 24 a 48 horas. Isto tem grandes vantagens porque nestas alturas não se discute muito o preço, mas o serviço".

"Na internacionalização estamos em Espanha e a lançar um projecto industrial na Argélia, mas não temos precisado da banca porque temos fundos próprios. E a intenção é continuar com a internacionalização", referiu Joaquim Ferreira de Almeida. Adiantou ainda que "no que toca ao apoio financeiro não temos tido problemas, até temos apoio a mais".

___________________________________
A chave do sucesso 
• A tecnologia e o desenvolvimento de produtos