Neil Patel: o empreendedor digital

É um dos maiores nomes do marketing digital e foi criador de 4 das mais populares ferramentas de SEO (Search Engine Optimization) do mundo e autor de um dos principais blogs de Marketing que tem 1,1 milhões de leitores.
Neil Patel: o empreendedor digital
O Brasil tem sido uma das apostas empresariais da agência de marketing digital de Neil Patel.
Filipe S. Fernandes 24 de outubro de 2018 às 15:00
Neil Patel foi co-fundador da Crazy Egg, Hello Bar e KISSmetrics e trabalhou com empresas como Amazon, NBC, GM, HP e Viacom. Foi reconhecido como empresário top 100 com menos de 30 anos, pelo Presidente Obama, e um dos 100 melhores empreendedores com menos de 35 anos, pelas Nações Unidas. E também recebeu o Reconhecimento do Congresso da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos. The Wall Street Journal denominou-o top influencer on the web, e a Entrepreneur Magazine diz que Patel criou uma das 100 mais brilhantes empresas do mundo.

Nasceu a 24 de Abril de 1985, em Londres, mas dois anos, depois mudou-se para Orange County, na Califórnia, onde viva a família da parte da mãe, cujos irmãos tinham vários negócios. "Ao longo da minha infância, estive rodeado de empresários", recorda Neil Patel. Na John F. Kennedy High School seguiu o exemplo de um primo e começou a vender CD de música, televisores, comprados no eBay, e peças de automóveis em segunda mão.

Vendedor fracassado

Aos 15 anos, tornou-se empregado de limpeza no parque temático Knott's Berry Farm. Poucos meses depois optou pela Quality Systems e tornou-se vendedor à comissão de aspiradores Kirby a 1.600 dólares, mas desistiu um mês depois sem ter vendido um único aparelho. Entretanto, a irmã trabalhava para um consultor local da Oracle que cobrava 125-250 dólares por hora. Ficou encantado e foi para o site de emprego Monster Jobs à procura de trabalhos de consultoria na Oracle.

Leu que o Monster Jobs estava a ganhar centenas de milhões de dólares e pensou que se conseguisse 1% do que eles ganhavam, ficaria rico. Criou um site para pesquisa de emprego chamado Advice Monkey onde investiu 5 mil dólares. Contratou empresas de marketing na internet, mas isso deitar dinheiro à rua, portanto decidiu fazer o seu marketing. Como confessou "o Advice Monkey começou a tornar-se popular, mas nunca foi bem-sucedido porque o site não estava configurado para aceitar transacções com cartão de crédito".

Decidiu tornar-se consultor da Oracle, mas a irmã explicou-lhe que tinha de ter mais de 18 anos e formação superior. Entrou para a Cypress Community College enquanto estudava. Depois, de uma apresentação sobre motores de busca foi contratado pela Elpac Electronics para delinear a estratégia de marketing na Internet, a receber 3.500 dolares por mês.

Com a colaboração do cunhado Hiten Shah foram aumentando os clientes de marketing na Internet para empresas. Com os lucros, investiu cerca de um milhão de dólares numa empresa chamada Vision Web Hosting, mas não deu certo e perdeu o dinheiro investido. Pouco depois, em 2006, a Crazy Egg nasceu, criada com Hiten Shah,.

Para manter a Crazy Egg, continuaram com a consultoria de marketing na Internet. Mas, como confessou Niel Patel "embora estivéssemos a ganhar milhões na empresa de consultoria, nenhum de nós gostou muito do que estava a fazer". Com o sucesso da Crazy Egg, abandonaram a consultoria e decidiram criar mais empresas de software.

"Decidimos criar e investir em software que resolvesse problemas sentidos pelas empresas. As nossas ideias variavam entre aplicações de software que poderiam ajudar a gerir o orçamento de marketing das empresas e o primeiro negócio de publicidade de podcasts". Contudo, os novos projectos não funcionaram. Nessa altura, perceberam que a Crazy Egg tinha sido bem-sucedida, ao contrário das outras empresas de software, por duas razões: resolvia um problema único que muitas empresas e negócios tinham, e fazia-o de uma forma muito simples.

Com Mikel Kamo, fundou em 2017 a Neil Patel, que já tem seis escritórios e 46 pessoas. Um ano antes, tinha publicado, em co-autoria com Patrick Vlaskovits e Jonas Koffler, "Hustle: The Power to Charge Your Life with Money, Meaning, and Momentum", em que refere o que faz para manter a motivação, as decisões que tomou na sua carreira, como construiu uma rede de parcerias sem recursos, os erros mais comuns que jovens empreendedores cometem e os seus melhores conselhos de carreira.

A campanha Quem é Neil Patel

Um dos testes para estudar o poder de celebridades no Instagram, decorreu em outubro de 2014, por 57 mil por mês de "jogo". Patel comprou uma conta com 131 mil seguidores e trocou o nome para @whoisneilpatel. Encarnou um personagem e passou a publicar fotos de uma vida de playboy: jactos particulares, carros e festas. Contratou modelos famosas na web, como Arianny Celeste, e lutadoras de UFC, para postarem fotos com a hashtag #whoisneilpatel e promoveu sorteios de equipamentos como telemóveis e iPads. Como resultado, as buscas pelo seu nome no Google cresceram 71%. No Brasil, com #quemeneilpatel, repetiu a estratégia entre 2016 e 2017 e contratou influenciadoras como a actriz Larissa Manoela, que teve 220 mil likes.

As empresas que são ferramentas digitais

Crazy Egg
Ajuda as pessoas a identificarem o comportamento dos leitores dentro das páginas do seu blog ou site.

Hello Bar
Mais de 500 mil digital marketers, usam as suas estratégias de pop-ups para aumentar a lista de email, oferecer um free trial de produto, oferecer descontos, etc.

KISSmetrics
É uma importante ferramenta de análise que foge aos page clicks e page views, e se foca no comportamento do cliente e na análise da web.

Quick Sprout
É uma ferramenta que possibilita a análise de carregamento do site e compara com a velocidade de carregamento de sites de até 3 concorrentes, análise em relação a SEO, análise de partilhas. 




Marketing Automation certified by E-GOI