Outros sites Cofina
Notícia

Ulrich "fará tudo" para não ter que aumentar capital devido à regulação

Para Fernando Ulrich, o relatório do Banco de Portugal tem aspectos positivos e pedagógicos, mas tem elementos "infelizes", como a ligação do capital à liquidez.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
"Farei tudo para que o BPI não tenha de fazer aumentos de capital por essa razão" [imposição de regulação, nomeadamente pelas novas regras de Basileia III], disse Fernando Ulrich.



"A rentabilidade dos bancos baixou muito, especialmente na actividade doméstica", e não é previsível que essa tendência se altere nos nos tempos mais próximos, disse hoje Fernando Ulrich no Hora H do Negócios. Por isso, "como é que um gestor bancário vai ter com accionista e peça para agora invistam aqui mas isto não é muito rentável. Não vou dizer isto aos accionistas. Tenho de ter outros argumentos".



Ulrich garante que "não vou pedir capital para dar crédito à economia portuguesa", mas "posso pedir para fazer corte de custos maior".



Há que "discutir se há ou não excesso de capacidade" na banca, que tenha de ser corrigido e que "pode justificar aumentos de capital". Não por causa da regulação, pois "tenciono cumprir regulação, mas farei tudo para não ter de o fazer" [aumento de capital por causa regulação].



O Bando de Portugal admitiu, num relatório, a necessidade de os bancos terem de fazer aumentos de capital. Para Ulrich, o relatório do Banco de Portugal tem aspectos positivos e pedagógicos, mas tem elementos "infelizes".



"O Banco de Portugal tem de defender a sua própria credibilidade em relação aos reguladores e agências de rating. É importante para nós que Banco de Portugal seja credível. No entanto, o relatório tem aspectos positivos, pedagógicos e alguns menos felizes ou estão a ser interpretados de uma forma menos feliz".



A ligação do capital à liquidez "é uma frase infeliz", afirmou.

Mais notícias