Outros sites Cofina
Notícia

Grande aposta passa por afirmar Viseu pela qualidade de vida dos cidadãos

A câmara de Viseu quer garantir melhores acessibilidades, assim incrementando o fluxo turístico e facilitando o investimento. A qualidade de vida mediante o reforço da aposta na cultura e desporto é o grande objectivo de uma cidade que “quer ser a melhor para viver”.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Melhorar várias acessibilidades
A autarquia deposita "fortes expectativas" na concretização da ligação ferroviária Aveiro-Vilar Formoso, sendo Viseu ponto de paragem, com um troço Cacia-Viseu-Mangualde. Viseu beneficiará ainda da melhoria da linha da Beira Alta. A Câmara investiu 150 mil euros para conseguir ter um aeródromo regional, que poderá vir a ter linhas regulares, com a abertura do concurso para a concessão da ligação aérea Bragança-Vila Real-Viseu-Cascais-Portimão. Quanto às estradas, Almeida Henriques considera o IP3 um "ponto negro" para a região, um assunto que o edil acredita poder resolver-se sem o converter numa auto-estrada. E disso tem dado conta ao Governo central.

 

Fixação de pessoas no centro histórico
A transformação da SRU (Sociedade de Reabilitação Urbana) num gestor do centro histórico enquadra-se no objectivo de levar pessoas para essa zona. Para conciliar a habitação com a animação nocturna desta zona, a autarquia lançou um programa de insonorização das casas. Estão também a ser reabilitados sete prédios para albergar casais jovens mediante uma "lógica de renda condicionada". Para melhorar a mobilidade, está prevista a construção de um parque de estacionamento com 250 lugares e um autocarro passará, de dez em dez minutos, no centro histórico.

 

Captar turismo também pela cultura
Colocar Viseu nos "city breaks" é a ideia, assegurando "um turismo cultural e de eventos" mas também "um turismo de natureza e urbano". Admitindo que a taxa de ocupação das mil camas de oferta "não é famosa", o autarca acredita poder captar turistas que queiram usufruir da gastronomia, do vinho do Dão ("estamos a assumir a nossa condição de cidade vinhateira") e da oferta cultural da cidade. Eventos como o Circo Eslavo, Concertos da Primavera, a programação do teatro Viriato e diversificar o público-alvo da Feira de São Mateus são apostas a continuar. "Temos dos melhores conservatórios do País", assegura Almeida Henriques, para quem Viseu tem um público "preparado para ouvir música". E o programa educativo pretende que, além de ouvir, todos os estudantes saibam, a prazo, tocar um instrumento.

 

Qualidade de vida nos pormenores
Almeida Henriques não poupa nos elogios ao civismo dos viseenses que não atiram lixo para o chão nem retiram uma flor dos jardins, o que contribui para atestar a qualidade de vida. Também o desporto é um vector importante para um concelho que conta com três mil atletas federados. Além da continuada aposta na saúde, que permite que Viseu esteja a criar "uma espécie de ‘cluster’ da saúde", o programa Viseu Sénior garante que 2.200 pessoas tenham aulas de ginástica e hidroginástica três vezes por semana durante 11 meses do ano. "Queremos ser a melhor cidade para viver", diz o autarca.

Mais notícias