Amândio Santos: "Portugueses estão mais disponíveis para procurar os produtos portugueses"

O presidente da Portugal Foods acredita que os portugueses estão mais disponíveis para os produtos "made in Portugal". Mas há ainda um caminho a fazer com a distribuição.
A carregar o vídeo ...
Alexandra Machado 28 de maio de 2015 às 17:53

Sendo o foco da Portugal Foods o mercado externo, Amândio Santos, o seu presidente, acredita que, a nível nacional, "os portugueses estão mais disponíveis para procurar os produtos portugueses" que, no entanto, "têm de ter um preço competitivo". A distribuição, acrescenta, "tem de responder à sensibilidade dos portugueses", disponibilizando-se para a promoção desses produtos. 

"Há um caminho importante a fazer", diz ao Negócios o presidente da Portugal Foods, dizendo que ainda há uma pressão elevada para com a indústria que tem margens reduzidas. Há, por isso, que "privilegiar um diálogo forte".

Amândio Santos deixa, ainda, um recado aos governos. Têm de perceber que "as empresas precisam de ver a sua vida mais facilitada no momento do investimento. Temos de acabar com a burocracia que este país mantém, temos de ter um funcionário amigo das empresas, facilitar o licenciamento, reduzir a carga burocrática, promover uma construção de organização de produtores e associação de empresas para que possam abraçar mercados externos com maior dimensão e mais capacidade, para que Portugal seja reconhecido como país produtor de excelência". 

O presidente da Portugal Foods foi um dos participantes do think tank Negócios/Banco Popular sobre agricultura.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI