Outros sites Cofina
Notícia

Perspectivas para 2016: O futebol vai ficar mais caro na televisão?

Os planos da Meo e da Nos para a transmissão dos jogos de futebol ainda não são conhecidos. Mas os jogos dos 'três grandes' devem ser transmitidos na Sport TV, pelo menos até 2018. Os preços devem aumentar.

Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 30 de Dezembro de 2015 às 13:00
35º - Benfica, Portugal
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os últimos meses de 2015 foram marcados pela batalha entre a dona da Meo e a Nos por conteúdos desportivos, tendo sido fechados contratos milionários.

Os planos das operadoras para a transmissão dos jogos cujos direitos têm vindo a comprar ainda não são conhecidos. Mas até 2018 a Sport TV deve agrupar os jogos do Benfica, Porto e Sporting. Isto tendo em conta que os leões e os dragões têm contrato com a PPTV, empresa de Joaquim Oliveira, até 2018. E no caso do Benfica, que fechou contrato com a Nos, o mais provável é que a partir da próxima época deixem de ser transmitidos na BTV e passem para a Sport TV, onde a Nos é accionista em partes iguais com Joaquim Oliveira.

Como o presidente executivo da Nos, Miguel Almeida, já sublinhou, o objectivo da operadora passa por diminuir os preços dos clientes que hoje têm de pagar por dois canais "premium" (Sport TV e BTV) para ver todos os jogos do campeonato. Uma intenção que poderá ter uma reviravolta dependendo dos planos da Meo.

As intenções da Altice ainda não são conhecidas. O grupo fechou contrato com o FC Porto e está em conversações avançadas com mais clubes. Mas ainda não se sabe onde tenciona transmitir os jogos. Os planos da Altice podem passar por lançar um novo canal.

Para já, a factura de telecomunicações dos adeptos de futebol não vai sofrer alterações. Mas em breve o cenário deverá alterar-se.

A Sport TV já anunciou que as assinaturas para os proprietários de cafés e restaurantes vão subir em Janeiro de 2016, de 40 para 50 euros. Para os clientes residenciais ainda não foi decidida a actualização dos valores. Mas ao passar a incluir os jogos do Benfica, e de maneira a rentabilizar o investimento que tem feito pela Nos, o preço deverá aumentar.

OS EFEITOS
A guerra entre as operadoras pelos conteúdos desportivos, para captarem mais clientes, alterou o actual cenário e os valores do futebol.  

CLUBES GRANDES
O recente "apetite" da Meo e da Nos pelos conteúdos desportivos alavancou os valores dos direitos televisivos dos clubes, principalmente dos três grandes. Em 2015, o Benfica, o FC Porto e o Sporting fecharam contratos com valores históricos.

ALTICE ALTERA CENÁRIO
A Meo terá desencadeado esta batalha, depois de ter abordado o Benfica. Uma movimentação que levou a Nos a reagir, para não perder o comboio dos conteúdos exclusivos. Até ao momento, a Nos venceu mais rondas do que a rival ao assegurar o Benfica e o Sporting. A Altice ganhou o Porto.

PEQUENOS PERDEM
A Nos e a Meo têm disputado os clubes com maior massa adepta. Uma situação que pode aumentar o fosso que hoje já existe entre os grandes e pequenos clubes, e até deixar algumas equipas sem qualquer contrato. Estas movimentações representam ainda um ponto final ao plano inicial da Liga da centralização dos direitos de TV.

FIM DO MONOPÓLIO
Até agora, o mercado dos direitos televisivos era dominado pela PPTV, empresa de Joaquim Oliveira, que também é accionista da Sport TV. Uma situação que se vai alterar já a partir de 2016, com a entrada da Meo e da Nos.



Mais notícias