A liderança é desafiada pela transformação digital

Há novos desafios que se tem de incorporar no modelo de liderança para a transformação digital para que esta fique com um toque muito mais humano", evidencia Pedro Afonso, CEO da Axians.
A carregar o vídeo ...
"Hoje o tema não é digitalizar o negócio mas como se coloca mais inteligência no negócio", diz Pedro Afonso.
Filipe S. Fernandes 20 de fevereiro de 2019 às 15:00
A transformação digital traz um grande desafio para os líderes. Em primeiro lugar, uma coisa é implementar um projeto de transformação digital na organização tendo ferramentas de tecnologia, outra é ter um negócio digitalizado. "São duas coisas diferentes", ressalva Pedro Afonso. "Uma resolve-se com conhecimento tecnológico, engenharia tecnológica, e o outro resolve-se com um sistema mental digital, ou seja, tem de se estar mais exposto, porque tenho o meu negócio e a minha liderança expostas 24 horas por dia aos meus colaboradores, clientes, acionistas, a todos os stakeholders que garantem que a empresa é um ativo sustentável a longo prazo", diz Pedro Afonso, CEO da Axians.

Há novos desafios que se tem de incorporar no modelo de liderança para a transformação digital. "Há uma viagem que temos de fazer com as pessoas e como é que ajudamos as pessoas a transformarem o que é o seu relevante de hoje no novo relevante de amanhã. E é uma viagem de afeto, emocional, e sobretudo de empatia. Quer dizer que é uma viagem em que os líderes têm que demonstrar às pessoas com quem trabalham que conhecem e sentem os que elas sentem, pois só assim podem ser mais confiáveis, e ser mais humanos porque, no final do dia, o que nós queremos fazer é um processo de transformação digital com um toque muito mais humano", evidencia Pedro Afonso.

Várias velocidades

A transformação digital nas empresas em Portugal é muito heterogénea. "Temos as grandes empresas que estão a fazer o seu caminho, umas mais atrás e outras mais à frente. Depois temos um tecido empresarial com mais dificuldade em fazer essa viagem e que são as PME e as microempresas", analisa Pedro Afonso.

Assinala que há várias velocidades neste processo. "Há as que nascem logo no mundo digital e por isso são empresas que não necessitam de transformação digital porque navegam logo nesse universo. E há empresas cujo negócio vai ser afetado pela transformação digital e estas têm por isso uma boa motivação para correr atrás deste tema da transformação digital", refere Pedro Afonso.

O gestor de topo da Axians sublinha que a transformação digital também está a mudar o conceito. "Hoje o tema não é digitalizar o negócio mas como é que se coloca mais inteligência no negócio e como é que tiramos partido da tecnologia para podermos entregar mais e melhor negócio, com mais qualidade, mais eficiência mas sobretudo aumentar as nossas oportunidades", conclui.

Portugal Digital Awards: uma viagem de reconhecimento 

"Acreditamos que quando associamos marcas fortes podemos fazer coisas fortes como é o caso do Portugal Digital Awards", refere Pedro Afonso, CEO da Axians. Esta empresa escolheu como mote para o seu stand no evento Building the Future: Ativar Portugal, promovido pela Microsoft em parceria com a Accenture, Axians, EY, KPMG e mais 15 parceiros e que se realizou a 29 e 30 de janeiro de 2019, no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa. "São as pessoas que utilizam a tecnologia, aquilo que nos fazemos, as principais beneficiadas. Esta marca associa-se muito aos valores que são da Axians que é de alguma forma é o maior programa de reconhecimento em Portugal de equipas, projetos, empresas e de líderes neste processo digital", reforça Pedro Afonso. O Portugal Digital Awards é uma iniciativa do Negócios e da IDC, em parceria com a Axians.

Para o CEO da Axians, "em Portugal muita vezes temos uma cultura de só dizer mal do que os outros fazem. Este programa vem dar um corpo à nossa cultura de transformação digital, que é referir, sublinhar e evidenciar os projetos positivos que se fazem. Por isso estamos muito satisfeitos por fazer parte desta viagem e abraçar a causa do Portugal Digital Awards".

Para 2019 "desejo que haja mais projetos a candidatarem-se, com mais qualidade, com maior número de empresas e que cada empresa que já se candidatou em anos anteriores que se pudesse candidatar com mais projetos" conclui Pedro Afonso.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI