O grande desafio da inteligência artificial

Este é o grande desafio, mas o Simplex continua a ser o programa que envolve toda a administração pública, estimula a colaboração dos funcionários e ouve as sugestões dos destinatários dos serviços, que são as empresas e os cidadãos.
O grande desafio da inteligência artificial
Maria Manuel Leitão Marques salienta o papel do reconhecimento.
David C. Santos
Filipe S. Fernandes 21 de fevereiro de 2019 às 15:00
Maria Manuel Leitão Marques esteve no início da transformação digital da administração pública, nomeadamente quando lançou, quando era secretária de Estado da Modernização Administrativa entre 2007-2011, o programa Simplex. Em 2015 regressou ao governo e foi continuada e incentivada a transformação digital na administração pública central com novos programas e novas ferramentas. O objetivo é reduzir a burocracia e o desenho de serviços ao cidadão, com a redução de papéis. Até ontem era ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, de onde saiu para ser candidata do PS às eleições europeias de Maio.

Nesta entrevista, ainda concedida na qualidade de ministra, defende o papel relevante que os prémios têm. Foi por isso que os ministérios da Presidência e da Modernização Administração, que Maria Manuel Leitão Marques tutela e das Finanças, liderado por Mário Centeno, criaram galardões para a inovação na gestão da administração pública em três categorias e que podem chegar aos dez mil euros.

"Para aqueles que eliminam papel, mas também para os que encontram formas de conciliar a vida profissional com a vida pessoal e familiar, porque no final do dia ter pessoas que trabalham com gosto e estão bem consigo é seguramente melhor do que as ter em mau estado psicológico ou físico", referiu .

Qual é o desafio da transformação digital na administração pública?
O grande desafio que podemos perspetivar em termos de transformação digital é a utilização das técnicas da inteligência artificial na administração pública. De todo o trabalho que temos feito com a comunidade científica e a administração pública, do concurso aberto e dos 19 projetos que já temos no terreno, e todos os que concorreram e não foram financiados na primeira fase, mas vão ser na segunda fase, verificamos que há enormes possibilidades de utilizar com grande valor acrescentado a informação que temos na administração pública, e que foi acumulada ao longo de muitos anos, e alguma da qual se encontra digitalizada.


A inteligência artificial, analytics, acrescentam valor à informação do Estado.


Por exemplo, podemos evitar a prescrição excessiva de antibióticos, ajudar os médicos de proximidade dos centros de saúde a detetar com maior facilidade algumas doenças como o cancro de pele, que são projetos em desenvolvimento. Mas também como prevenir o desemprego de longa duração e orientar os que quiserem investir em Portugal e poderem comparar em tempos real as vantagens de o fazerem em Castelo Branco, na Guarda, em Lisboa, Porto ou Bragança. Saberem as condições de vida, a mão-de-obra disponível, os incentivos propostos, que é uma forma interessar de usar produtivamente a informação das administrações centrais e locais.

Este é o grande desafio, mas o Simplex continua a ser o nosso programa como forma de envolver toda a administração pública, de estimular a colaboração dos nossos funcionários e também de ouvir as sugestões dos destinatários dos nossos serviços, que são as empresas e os cidadãos.

Qual pode ser o papel de iniciativas como os prémios, nomeadamente o Portugal Digital Awards?
Criamos agora uns prémios para a inovação para as organizações da administração pública. É muito importante porque o prémio é o reconhecimento. Quem inova pode falhar e temos de saber viver com a falha porque quem inova e acerta sempre é porque inova pouco.

A inovação e a mudança implicam sempre um grande esforço e na administração pública é um esforço ainda maior do que no setor privado. Portanto quem inova e desenvolve esse esforço, enfrenta as resistências, tem a paciência necessária para vencer constrangimentos e chega a bons resultados merecer ser distinguido.

As vezes, estes prémios são apenas a distinção, não implicam remuneração adicional, não dão viagens, férias mas dão um reconhecimento do resultado e isto é muito importante.



Marketing Automation certified by E-GOI