Outros sites Cofina
Notícia

Portugal Digital Awards: Os prémios que distinguem o que melhor se faz na economia digital

A IDC e a Axians organizam a 5.ª edição do Portugal Digital Awards num ano atípico, em que por causa da pandemia se deu um salto tecnológico de dez anos em apenas quatro semanas.

Filipe S. Fernandes 26 de Maio de 2020 às 14:15
Gabriel Coimbra diz ter ficado claro que o digital é fundamental numa situação de crise. David Martins
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Portugal Digital Awards é uma iniciativa da IDC em parceria com a Axians, que tem como principal objetivo reconhecer as organizações e os líderes empresariais que façam a transformação digital dos seus negócios, das suas empresas, dos seus serviços. "O Portugal Digital Awards distingue o que melhor se faz em Portugal, pelos portugueses na economia digital", resume Pedro Faustino, managing director na Axians Portugal.

Nos últimos quatro anos de existência dos prémios, foram recebidas mais de 500 candidaturas oriundas dos diversos setores económicos. Foram premiados os principais projetos de transformação digital em Portugal desde o setor público ao setor privado. "Pretendemos continuar a premiar a excelência no que é a transformação digital em Portugal, pretendemos que a nossa economia seja cada vez mais digital, mais competitiva e que possa competir num mundo cada vez mais global, cada vez mais digital", referiu Gabriel Coimbra, vice-presidente do Grupo IDC e diretor-geral da IDC Portugal.

Chamar as PME

Um dos objetivos para este ano, e para as próximas edições, é alargar a representatividade do prémio ao conjunto da economia nacional e atrair as PME. "Estamos a alargar a comunicação para PME e acreditamos que nos próximos anos vamos ter uma representatividade total da nossa economia e assim conseguirmos premiar aquilo que de facto são os principais projetos de transformação, não só nas grandes organizações e organismos públicos, mas também nas pequenas e médias empresas", afirmou Gabriel Coimbra.

Os heróis dos sistemas de informação

Para Pedro Faustino, managing director na Axians Portugal, "o Portugal Digital Awards ocupa um espaço único de destaque dos profissionais e das organizações que estão a fazer acontecer a economia digital no nosso país. Estamos convictos de que o número de candidaturas este ano vai bater o recorde". Adianta ainda mais duas há duas razões adicionais para que isso aconteça. "A primeira é que a transição digital dá nome a um ministério e isso significa portanto que a transição digital está definitivamente nas prioridades da agenda do país. Em segundo lugar, os instrumentos de transição digital têm sido absolutamente críticos no combate à pandemia da covid-19."

Neste combate à pandemia tem-se falado nos profissionais de saúde, que são a primeira linha no combate, mas, segundo Pedro Faustino, "falamos menos nos outros heróis que são os profissionais de sistemas de informação, que todos os dias se arriscam para manter a funcionar as estruturas críticas do país. Sem eles não havia sistemas de saúde, cadeias de abastecimento, serviços de segurança, sistema financeiro".

Conclui sublinhando que "este ano candidatar projetos ao Portugal Digital Awards é também fazer uma homenagem a estes heróis anónimos. Vamos trazer esses rostos e essas histórias ao palco do Portugal Digital Awards. 


É um ano atípico, 2020, fustigado por uma pandemia de uma forma inesperada. Mas segundo Gabriel Coimbra "foi um ano em que vimos um salto tecnológico de dez anos em apenas quatro semanas. Vimos empresas públicas, empresas privadas, a passarem a trabalhar de uma forma remota, em muitos casos totalmente remota, utilizando meios digitais. Vimos também uma passagem para os canais digitais como o e-commerce, com um crescimento de 100% no que são as encomendas online. Ficou claro que o digital é fundamental numa situação de crise".

Dez vezes mais

Nos próximos cinco anos a digitalização da economia irá acelerar e ganhar escala como nunca se viu antes. O ritmo da inovação e das operações suportadas por tecnologias digitais disruptivas acelerará dez vezes mais. Essa escala e velocidade crescentes de inovação e operação serão alimentadas por modelos operacionais hiperconectados, criando novos modelos de negócio e valor através de grandes plataformas e comunidades digitais baseadas em API a AI. O ano de 2020 vai ser um marco no Portugal Digital Awards e certamente o futuro será completamente diferente e muito mais digital.

Subjacente a esta nova fórmula do prémio, que passou a ter 17 categorias, mais oito categorias por setor económico, está a Future of Enterprise, que é a visão IDC relativamente à forma como as empresas se organizam e investem com o intuito de tomar parte em mercados cada vez mais centrados no digital. É totalmente impulsionada por uma força de trabalho altamente qualificada e focada no cliente, que abraça o risco ao mesmo tempo que procura inovar continuamente. A tecnologia e os dados são a sua força vital, alimentando operações cada vez mais eficientes, novos fluxos de receitas e maior fidelização de clientes.


Perguntas a Gabriel Coimbra
Country manager da IDC Portugal

Responsabilidade social com prémio

O Portugal Digital Awards passa a ter 17 categorias, mais oito do que nas edições anteriores, para "ter uma maior representatividade da economia", diz Gabriel Coimbra, country manager da IDC Portugal.

Houve uma revolução nas categorias em relação às edições anteriores. Quais foram as razões e o que significam estas alterações?
A IDC manteve as categorias base relacionadas com os vários tipos de projetos de transformação digital, e adicionou oito categorias por setor económico de forma a ter uma maior representatividade da economia nacional. Tendo em conta a visão e a missão da IDC e da Axians, acrescentamos também uma categoria especial para a melhor iniciativa digital de responsabilidade social no sentido de promover uma economia digital mais justa e sustentável.

Qual é a importância para uma empresa concorrer ao Portugal Digital Awards?
O Portugal Digital Awards é hoje o principal prémio de transformação digital em Portugal. A iniciativa tem como principal objetivo reconhecer as organizações e os líderes empresariais com a visão e o arrojo para elevar as suas empresas ao nível mais sofisticado, capacitando-os para a transformação digital dos seus negócios.

Na edição anterior, os 30 melhores projetos tiveram de participar num pitch para se selecionarem os premiados. Este ano como vai ser o processo de seleção e de prémios?
Este ano o processo será idêntico, após recebimento das candidaturas e validação por parte da equipa de research da IDC, serão selecionados os projetos finalistas, prevemos cerca de 50, que terão de fazer um pitch ao júri de forma a provarem o seu valor. Após o pitch, o júri escolherá apenas um projeto vencedor em cada uma das categorias.
Mais notícias