Alexandre Soares dos Santos. "Sou um empresário cristão"

Discurso de agradecimento do prémio escrito por Alexandre Soares dos Santos, que por razões de saúde não pôde estar presente e foi lido pelo filho, Pedro Soares dos Santos, CEO do Grupo JM.
Alexandre Soares dos Santos. "Sou um empresário cristão"
Pedro Soares dos Santos leu o discurso escrito pelo pai, Alexandre Soares dos Santos.
Mariline Alves
Filipe S. Fernandes 06 de junho de 2019 às 12:45
Agradeço ao júri e aos organizadores a honra que constitui receber este prémio, e não escondo que me enche de satisfação ver reconhecido o valor do Grupo Jerónimo Martins, a cujo crescimento dediquei mais de 45 anos de trabalho e que emprega, em três países, mais de 110 mil pessoas.

Engrandecer o negócio iniciado pelo meu avô, e desenvolvido pelo meu pai, sem nunca comprometer os valores de integridade, humanidade e solidariedade, que sempre foram os seus, foi para mim uma missão de vida.

Quando olho para Jerónimo Martins, que vende hoje à volta de 18 mil milhões de euros, e que investe, todos os anos, centenas de milhões de euros, dos quais 100 milhões de euros em Portugal, só posso dizer-vos que tem valido muito a pena. E mais ainda quando sei que o desempenho económico e financeiro tem andado de mãos dadas com a presença do Jerónimo Martins em relevantes índices de sustentabilidade internacional, e que é a única companhia portuguesa a marcar posição no Top 200 Global Companies do ranking Global Equileap Gender Equality, que reconhece as companhias cotadas com mais provas dadas em matérias de equilíbrio de género no local de trabalho e de justiça económica para as mulheres.

Razões de satisfação

Além disso, entre donativos alimentares e monetários às comunidades envolventes, o conjunto de todas as companhias do grupo apoiou em 2018 o equivalente a mais de 50 milhões de euros, beneficiando acima de um milhão de pessoas. No ano passado, só em Portugal, entre o Pingo Doce e o Recheio, foram doados mais de 6,5 mil toneladas a 600 instituições de solidariedade. É também isto que significa sermos um grupo responsável e próximo das pessoas.

Já fora do perímetro do Jerónimo Martins, orgulho-me ainda da nossa parceria com a Unilever, que celebra este ano o 70º aniversário, e que trouxe aos portugueses marcas que lhes são muito queridas como a Olá, a Knorr, a Maizena, o Skip, a Vaqueiro, a Dove, só para mencionar algumas. Como me orgulho dos cem anos que a marca Gallo completa este ano, 2019, e da sua presença em mais de 40 países espalhados pelo mundo.

Não me faltam, como veem, razões para estar satisfeito com os frutos da minha atividade profissional e com o que o êxito nos tem permitido fazer.

Também fora do mundo dos negócios, não quero deixar de mencionar a Fundação Francisco Manuel dos Santos e a Fundação Oceano Azul, investimentos sociais e ambientais da minha família, dos quais o único retorno que esperamos é uma sociedade civil mais forte, um Portugal mais lúcido e livre e um planeta mais sustentável para as futuras gerações.

Ao longo da minha vida procurei acima de tudo ser um homem responsável e livre, com independência para pensar e decidir pela minha cabeça. Nunca quis ficar a dever favores, para poder decidir os negócios da minha família de forma totalmente independente do poder político. Fui conduzido sempre pelo respeito por todas as pessoas, por um sentido de compromisso cívico e pelo empenho no bem comum. Sou assim, sou, ao fim e ao cabo, um empresário cristão, que acredita que a verdadeira prosperidade tem sempre rosto humano e um forte sentido ético.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI