Outros sites Cofina
Notícia

Bosch Security Systems centra a estratégia na inovação

Em termos de I&D, o departamento de inovação da fábrica de Aveiro passou de 15 colaboradores em 2015 para aproximadamente 220 colaboradores no final de 2022.

Filipe S. Fernandes 07 de Outubro de 2022 às 12:30
D.R.
  • Partilhar artigo
  • ...

A Bosch Security Systems tem uma das suas fábricas em Ovar, onde desenvolve várias áreas de atividade, tais como serviços de engenharia e produtos na base da sensorização, de segurança e de conforto para a vida das pessoas (security e safety), alarmes e displays, que têm por base a inovação. A história da Bosch em Ovar começou com a aquisição da Divisão de Security Systems da Philips, em 2002. Depois desta aquisição, a unidade começou a operar como Bosch Security Systems e a produzir sistemas de videovigilância, deteção de incêndio e comunicação.

Segundo António Pereira, plant manager da Bosch, os produtos mais inovadores desta unidade são as câmaras de vigilância topo de gama com AI built in, eletrónica de ponta para diversas divisões da Bosch, nomeadamente os Connected Devices para eBike, os Smart Home Controllers e a digitalização dos tradicionais sistemas de Public Address e Comunicação. Neste aspeto, não é por acaso que em termos de I&D a fábrica de Aveiro tenha passado, no departamento de inovação, de 15 colaboradores em 2015 para aproximadamente 220 colaboradores no final de 2022, 16,6% dos trabalhadores.

Customer centricity

Esta unidade industrial compete a nível global, tanto em termos de grupo como de mercado. Por isso, como refere António Pereira, “a competitividade é muito importante, pois os nossos projetos e produtos são alocados muito em função deste indicador. Contudo outros fatores são muito importantes e, em elevada dimensão, vão-se sobrepondo ao fator “custo baixo”: a sustentabilidade, a estabilidade geopolítica, a capacidade e velocidade em digitalizar os processos, inovar e desenvolver produtos e serviços, assim como a qualidade e estabilidade dos recursos”. Acrescenta que “desde 2015 temos tido um crescimento (CAGR) de 16% ao ano e prevemos novo crescimento para 2023 e 2024”.

Um dos objetivos estratégicos de gestão era incrementar o customer centricity e mapear o ecossistema, um processo que já está em implementação. António Pereira revela que se mantêm na senda de continuar “os roadmaps associados ao cliente e mapeamento e entendimento do ecossistema envolvente. Para tal, continuamos a usar o modelo desenvolvido pela EFQM (European Foundation for Quality Management), fazendo assessments regulares por especialistas internacionais, como foi feito em 2022. Cumulativamente visitámos regularmente clientes, concorrentes, parceiros e mantemos contacto estreito com a sociedade e ‘stakeholders’ institucionais”.

A Bosch Security Systems exporta a totalidade da sua produção. “Os principais mercados são o europeu e norte-americano, que representam no total cerca de 85% da nossa produção e serviços. Além destes dois macromercados, exportamos ainda para aproximadamente 15 outros destinos. A estratégia passa por reforçar os mercados existentes”, concluiu António Pereira.

Grupo Bosch

Mas a exportação também está no ADN das outras empresas industriais do grupo: Bosch Car Multimedia (Braga), Bosch Termotecnologia (Aveiro). A empresa de Braga está focada no desenvolvimento e produção de soluções de multimédia e sensores automóvel, e tem ainda equipas de outras divisões da área da mobilidade. A unidade de Braga da Bosch emprega cerca de 3.200 pessoas, mais de metade do universo do grupo em Portugal da ordem dos 5.700.

A Bosch Termotecnologia, S.A. é a unidade de negócios de água quente residencial do Grupo Bosch, que fornece as soluções de água quente através de esquentadores (elétricos e a gás), caldeiras e bombas de calor para todo o mundo e coordena a produção das fábricas da unidade de negócio em diferentes continentes, que abastecem diversas marcas do Grupo Bosch presentes no mercado mundial.

Depois, a Bosch tem em Portugal ainda a Robert Bosch, fundada em Lisboa em 1960 como sede comercial para o mercado português, que se foca em serviços de vendas, centros de formação, serviços partilhados de RH e serviços centrais e BSHP Eletrodomésticos que, desde 2002, faz a comercialização dos eletrodomésticos da marca Bosch para a filial. Em 2021, o grupo teve um volume de negócios total em Portugal na ordem dos 1,6 mil milhões de euros. Como refere António Pereira, “para além da amizade e espírito de família que nos une, que facilitam muito a cooperação, fazemos reuniões regulares para articular e agregar as organizações”.

A Bosch Security Systems foi a vencedora da categoria Exportações – Multinacional na 11.ª edição dos Prémios Exportação & Internacionalização, referente a 2021, e que é uma iniciativa do Jornal de Negócios e do Novo Banco, em parceria com a Iberinform Portugal.
 

 

Bosch Security Systems Indicadores

Volume de Negócios

2021 - 197 milhões de euros

2022 - 207 milhões de euros (previsão)

2023 - 243 milhões de euros (previsão)

N.º de trabalhadores

Atualmente, cerca de 1.200 colaboradores

 

Mais notícias