Outros sites Cofina
Notícia

WeDo: O Brasil foi o trampolim para o sucesso

A WeDo Technologies venceu o prémio exportação na categoria de grande empresas de serviços.

André Cabrita-Mendes andremendes@negocios.pt 15 de Março de 2016 às 17:00
Ana Brígida
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A vocação internacional da WeDo Technologies foi assumida desde muito cedo. Logo no primeiro ano de existência atravessou o Atlântico para obter o seu primeiro grande cliente no Brasil: a operadora de telecomunicações Oi.

A WeDo nasceu como spin-off da direcção de sistemas da informação da operadora Optimus. E a "aposta na internacionalização da empresa através da venda de software próprio e de serviços foi imediata", conta Rui Paiva, presidente-executivo da empresa.

O trabalho para a Oi foi imediato e em diversas áreas: roaming, cobranças, gestão de incentivos comerciais. Mas a companhia brasileira lançou um desafio à empresa portuguesa: desenvolver e lançar no mercado um software de "revenue assurance" para assegurar que o tráfego gerado pelos utilizadores dos serviços é capturado, facturado e cobrado correctamente. "Assim fizemos e hoje em dia é o nosso produto estrela: o RAID. Já temos este produto instalado em vários outros sectores para além das telecomunicações: grande retalho, saúde, sector elétrico ou seguradoras são alguns exemplos", afirma.

A companhia é líder mundial em software para revenue assurance e para gestão de fraude no sector das telecomunicações.

Conta com mais de 190 clientes em mais de 90 países e tem escritórios em 12 países em cinco continentes, da Austrália, ou Malásia, aos EUA, Mexico ou Brasil, passando pelo Egipto e Europa. A empresa tem mais de 500 colaboradores de 20 nacionalidades. "Somos uma verdadeira software-house focada em trazer resultados rápidos para os nossos clientes".

A empresa tem um volume de negócios de 60 milhões de euros e com exportações superiores a 70% deste valor. Em Portugal, é a sétima maior empresa em termos de valor acrescentado bruto e a 16ª em termos de receita.

Para o futuro, a empresa promete continuar a apostar nas suas principais áreas. "Queremos aprofundar a liderança mundial nestas áreas. Temos um produto absolutamente incrível e continuamos a ser os únicos no mundo a conseguir endereçar com o mesmo produto estas duas áreas funcionais", promete Rui Paiva.

Mais notícias