Se não consegue visualizar correctamente este e-mail, clique na versão online..
Negócios
5 COISAS
QUE PRECISA DE SABER PARA COMEÇAR O DIA
Quarta-feira, 16 de outubro de 2019
Facebook Twitter Google + LinkedIn
A época de apresentação de resultados nos EUA vai arrancar, numa altura de grande expectativa em relação à guerra comercial e aos próximos passos da Fed. O dia será também preenchido de discursos de responsáveis do banco central dos EUA e de novas previsões económicas do FMI.

Arranca a época de resultados nos EUA

Esta terça-feira vai arrancar a época de resultados do terceiro trimestre nos EUA. JPMorgan, Goldman Sachs, Citigroup e Wells Fargo vão revelar os seus números do último trimestre e a expectativa é grande. Os investidores querem perceber como estão a correr os negócios das empresas num contexto de guerra comercial entre os EUA e a China. E querem também perceber se as empresas vão deixar pistas sobre o que esperam até ao final do ano e em 2020. É este o foco, numa altura em que se espera que a Fed continue a dar uma ajuda.

 

Membros da Fed discursam

Esta terça-feira será marcada por declarações de vários responsáveis da Reserva Federal (Fed) dos EUA, a cerca de 15 dias da próxima reunião, onde poderá ser decidido um novo corte de juros. James Bullard, Raphael Bostic, Esther  George e Mary Daly vão falar, em eventos distintos, e espera-se que apontem caminhos.

 

Novas previsões do FMI

O Fundo Monetário Internacional (FMI) vai publicar as suas mais recentes previsões económicas mundiais. O World Economic Outlook será divulgado esta terça-feira e há alguma expectativa para que o FMI reduza as previsões de crescimento económico mundial, numa altura em que as incertezas e os focos de instabilidade são dos mais variados.

 

Brexit continua a centrar atenções

O governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney, vai falar perante a comissão parlamentar do Tesouro britânico, no mesmo dia em que são divulgadas as atas da última reunião do banco central. O Brexit continua a ser o principal ponto de instabilidade, numa altura em que o dia 31 de outubro é a data mais desejada e mais temida. O Reino Unido deverá chegar a um acordo até à cimeira europeia, marcada para o final desta semana. Caso contrário o primeiro-ministro, Boris Johnson está mandatado a pedir um novo adiamento. Mas a esperança de que possa haver um Brexit com acordo é cada vez menor.

 

União Europeia com Orçamentos e indicadores económicos

O dia 15 de outubro é o último dia para que os países da União Europeia entreguem os Orçamentos para o ano seguinte, um documento que tem gerado alguma instabilidade, devido aos números que alguns países apresentam, como níveis de dívida que não cumprem as regras ou medidas que vão contra as normais europeias. Nos próximos dias deverão ser conhecidos estes documentos com maior pormenor e os investidores poderão refletir as decisões dos Governos em ativos como as obrigações soberanas.

 

Além disso, França revela dados da inflação e na Alemanha será divulgado o índice de sentimento económico (ZEW).


RECEBA O NEGÓCIOS POR EMAIL
As últimas notícias de mercados
Bolsas dos EUA sobem 1% à boleia dos resultados
Fecho dos mercados: Europa e libra em máximos com acordo do Brexit na mira
PSI-20 volta ao verde com BCP a subir quase 2%
Lucros dos bancos animam abertura de Wall Street
VER MAIS ASSINAR
FALE CONNOSCO
DEFINIÇÕES
PORTFOLIO