Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Alexandre Real 06 de Abril de 2020 às 12:00

Nação valente e imortal, Levantai hoje de novo a economia de Portugal

Vamos produzir ao máximo, prestar serviços ao máximo, exportar ao máximo, comprar produtos portugueses. E quando for permitido não vamos deixar outros compatriotas sem trabalho.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 57
  • ...

Há anos que é a nossa sina, e desta vez não vai ser diferente. Todas as ajudas estatais serão pagas, o Estado somos todos nós, com uma agravante, a economia que é o suporte económico do Estado estará de rastos nos próximos tempos. Neste contexto gostava de apelar à consciência e voluntarismo de cada um de nós. Seremos nós portuguesas e portugueses a chave para a salvação da próxima pandemia que será uma crise económica.

Há quem discuta se a crise será em V (rápida) ou em U (lenta), mas todos têm uma certeza, vem aí uma crise económica e por arrasto uma crise social grave. Neste sentido, mais do que nunca teremos de estar todos unidos e concentrados em trabalhar o melhor que se sabe com a máxima produtividade, criatividade e inovação, seja em que setor for.

Relembro mais uma vez que o Estado não é uma figura abstrata que nos habituámos a criticar, o Estado somos todos nós e os políticos são os representantes da nossa vontade manifestada em sede de democracia nas respetivas eleições.

Todos seremos responsáveis por criar riqueza que certamente deixará menos pessoas no desemprego. Em vez de estarmos sempre a criticar, é hora de todos arregaçarmos as mangas e darmos o máximo na nossa profissão. O próximo herói a salvar vidas será cada um de nós. Por favor, nos próximos tempos não gastem tempo em boicotes, lutas de poder, greves, disputas de egos, conversas e críticas desnecessárias. Os próximos tempos serão de defesa de vidas, emprego e famílias.

Vamos produzir ao máximo, prestar serviços ao máximo, exportar ao máximo, comprar produtos portugueses. E quando for permitido não vamos deixar outros compatriotas sem trabalho, por isso quando for para descansarmos ou descontrair vamos a restaurantes e pastelarias, vamos ao teatro, vamos a festivais de música, vamos visitar museus, vamos a feiras e festivais culturais no interior do país, vamos passar férias em Portugal, vamos para hotéis em Portugal, vamos comprar jornais, livros e revistas, se tivermos de viajar vamos preferir companhias aéreas portuguesas, vamos apoiar e visitar os mais idosos.

Não vamos deixar nenhum português ou portuguesa para trás!

Mas por favor não tolerem quem não desejar emitir a respetiva fatura, quem não emite fatura/recibo está a esquivar-se à responsabilidade de contribuir para a nossa salvação enquanto nação. Pois a pandemia económica que aí vem poderá matar muito mais do que outras pandemias virais.

Vamos trabalhar no duro e vamos conseguir! Porque o nosso desígnio é sermos uma nação valente e imortal.

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias