O balão de oxigénio das moratórias

26.03.2021

No fim deste mês acaba o prazo das moratórias privadas, mas a bomba relógio com maior impacto pode rebentar em 30 de setembro quando terminarem as moratórias públicas. Se não houver mecanismos transitórios que permitam uma resolução suave deste problema, há o risco desta bomba de crédito explodir e agravar a crise económica e social.

O primeiro dia depois da pandemia

18.03.2021

O desconfinamento gradual abre portas de esperança para o fim da peste e a consequente retoma da economia. Mas é fundamental que a recuperação económica seja sustentada e forte. Para isso é essencial um tecido económico dinâmico.

O Estado e a evaporação de valor

11.03.2021

A nacionalização da TAP resolveu o problema de David Neelman, que saiu confortado com um cheque generoso e transferiu os custos milionários da transportadora para os contribuintes. E os privados portugueses que ficaram sócios minoritários do Estado também ficam a perder. Como confidenciou o ministro, as ações de Humberto Pedrosa vão-se “evaporar”.

Nada será igual depois da peste

04.03.2021

A pandemia destruiu vidas, riqueza e muitos sonhos. Para a história fica a maior queda do PIB, aumento do desemprego, negócios arrasados. Provavelmente no segundo semestre haverá sinais de retoma, se a crise sanitária for domada.

Os riscos do confinamento exagerado

25.02.2021

Os números da pandemia estão a evoluir no bom sentido, com menos contágios, menos pressão nos hospitais e menos óbitos. Mas a reabertura da economia vai ser gradual e ainda demora. Os decisores não querem repetir na Páscoa o desastre do Natal, mas é fundamental haver planos e métricas para o regresso à normalidade.

Demasiado Estado na bazuca

18.02.2021

O Estado fica com a fatia mais generosa na distribuição dos milhões da bazuca. Com o histórico que temos na aplicação dos fundos comunitários, há razões para temer que uma parte desse dinheiro seja desperdiçada e não contribua para melhorar o país e aumentar a competitividade da economia portuguesa.

Pandemia deixa retrato cruel

11.02.2021

Portugal nesta terceira vaga chegou a ser durante algumas semanas o país do mundo mais castigado pela pandemia, com mais mortes por milhão de habitantes. Mas além desta tragédia, emergiu um quadro negro que nos envergonha.

Golpe num país de chicos-espertos

04.02.2021

De norte a sul do país abundam casos lamentáveis de desvio de vacinas, com a desculpa inócua de que se estragavam se não fossem aplicadas. Um escândalo que revela falta de planeamento numa operação tão importante para o país.

Ver Mais