Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

PIB sem vacina depois da crise

03.12.2020

A destruição de riqueza provocada pela pandemia arrasou grande parte das estruturas económicas e sociais do país em 2020. No próximo ano já se prevê alguma recuperação, mas tudo aponta para que a velocidade da retoma seja mais lenta em Portugal do que na média da Europa.

Carga de despesa para o futuro

26.11.2020

O Orçamento do Estado para 2021 corre o risco de estar desatualizado antes da entrada em vigor. As negociações do Governo com o PCP agravaram a despesa. O PSD ajudou na festa ao aliar-se ao Bloco de Esquerda numa estranha coligação que agravou os gastos e atira mais “batatas quentes” para o Executivo.

A fadiga das crises

19.11.2020

O pior da crise sanitária ainda não passou, mas já se nota a fadiga da sociedade perante a pandemia, enquanto os danos da crise económica estão a deixar prejuízos que podem ser irreversíveis no tecido produtivo. Ninguém vai conseguir salvar este Natal.

Anticiclone muda quadro político

12.11.2020

O PSD regressa ao poder graças a uma união de facto com o Chega. Essa convergência pode ser um balão de ensaio para uma futura geringonça de direita no país, se os partidos da coligação no arquipélago tiverem mais de 115 deputados nas próximas legislativas.

O fantasma do próximo Natal

06.11.2020

Com os números da pandemia a bater recordes, é provável que a economia arrefeça novamente. Sem Natal tradicional, há o risco de uma quebra no consumo privado aumentar a recessão e causar ainda mais uma espiral de desemprego.

O fim da relação do PS com o Bloco

29.10.2020

A votação do Orçamento do Estado para 2021 ficou marcada pelo voto contra do Bloco, que termina formalmente a relação política de afinidade com o PS e o Governo. Este voto marca o fim definitivo da geringonça. PCP e PAN ainda continuam aliados fiáveis do Executivo, mas o cenário político está a mudar.

Do drama à comédia de enganos

23.10.2020

A discussão política sobre o Orçamento do Estado para 2021 começou com ameaça de crise política por parte de António Costa, que em menos de dois meses, já alterou a narrativa em 180 graus. Os partidos de esquerda não ganham nada em criar uma crise política este ano.

O Estado que gasta mais de 100 mil milhões

15.10.2020

O Estado omnipresente na sociedade e na economia portuguesa prevê gastar no próximo ano mais de 100 mil milhões de euros, ou seja, 11,5 milhões de euros em cada hora. Convém não esquecer que a despesa pública será sempre paga pelos contribuintes, mais tarde ou mais cedo.

A mudança que parece vingança

08.10.2020

A não renovação do mandato de Vítor Caldeira no Tribunal de Contas decidida por António Costa, com a bênção de Marcelo Rebelo de Sousa, parece uma retaliação por causa de relatórios do órgão fiscalizador pouco favoráveis aos interesses do Governo.

A crise política fica para depois

01.10.2020

A dramatização sobre a aprovação do Orçamento tem aumentado, mas não há razões para temer uma crise política neste outono. A crise grave e real é a económica, que além de afligir milhões de portugueses irá condicionar o país nos próximos anos.

Chuva de milhões sem segunda oportunidade

24.09.2020

A prometida nova chuva de transferências comunitárias está a ser encarada como a salvação da severa crise em que vivemos. Este país tem um cadastro no uso de fundos europeus que leva o temer a repetição de desperdícios. Mas agora não há segunda oportunidade, nem desculpa para o mau uso destes milhões.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
PRÉMIOS EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO
pub
pub
pub
Publicidade
C•Studio