Baptista Bastos
Baptista Bastos 07 de março de 2014 às 09:48

Os miúdos já pedem pelos pais

Deixou de haver "política", substituída pela "gestão" e pela ordem de prioridades. Economistas e contabilistas (como o próprio Passos Coelho) corporizam essa "ascensão da insuficiência" de que falou Cornelius Castoriadis.

 

Alguém tem de pôr mão nesta desgraça que nos assola e tende a destroçar o País. Não é o dr. Cavaco que nos salva. Ele já provou, à puridade, ser cúmplice da ideologia do empobrecimento, expressão outra do capitalismo mais selvagem e predador que se encobre na capa do neoliberalismo. Quase na mesma ocasião em que o dr. Cavaco elogiava, no estrangeiro, as admiráveis qualidades do "milagre" português, cuja mentirosa vacuidade corresponde ao espírito da época - quase na mesma ocasião, três dezenas de enfermeiros abandonavam a pátria, que os não desejava, para procurar a felicidade do trabalho no Reino Unido. Iam juntar-se aos mais de duzentos, que já lá estão, e em outros países, na urgência e na necessidade de aplicar as suas qualificações, indesejadas em Portugal, por um Governo que começa a ter a designação de "celerado". Não devemos temer o uso das palavras, quando estas são prostituídas pelo embuste e pela pouca-vergonha. Celerado - é essa mesma a classificação adequada à prática do Executivo de Passos Coelho e os seus.


Ninguém escapa aos malefícios de uma experiência governativa da pior usada pelo capitalismo. Deixou de haver "política", substituída pela "gestão", e pela ordem de prioridades. Economistas e contabilistas (como o próprio Passos Coelho) corporizam essa "ascensão da insuficiência" de que falou Cornelius Castoriadis. Até a ministra Maria Luís adoptou a nova fraseologia governamental, não hesitando em perfilhar a nomenclatura da aldrabice, ao dizer que "estamos melhor do que há dois anos."


Diariamente, a toda a hora e a todo o instante, as notícias do desaforo moral, económico, político e social chegam até nós, com a banalidade do inevitável. As famílias destroçadas; o País exangue pela sangria da sua juventude, melancólico e trágico pela exclusão dos velhos, dos doentes, dos desempregados, toda esta soma de horrores não sensibiliza os senhores do mando. A lista dos suicídios aumenta; o número de portugueses que procura nos fármacos suavizar as dores e o sofrimento é perturbador; e ainda há quem, despudoradamente, como o dr. Cavaco, sustente este infortúnio.


Soube-se, agora, que o caudal de miséria engrossa com o desespero e a angústia de miúdos, que telefonam para o SOS da Criança, pedindo ajuda porque os pais estão desempregados. Miúdos! Aonde é que isto vai parar? Estes senhores do mando julgam-se legitimados pelo voto; porém, o voto não torna lícito tripudiar sobre os mais sagrados valores da democracia e da vida. Isto com a complacência de um Presidente da República que, em consciência, o não é, pois favorece, notoriamente, uma facção política em detrimento do geral, e uma ideologia que despreza os princípios do humano. Portugal está um sufoco.


Um notável documento de Alfredo Barroso
Alfredo Barroso, que os mistérios insondáveis desta democracia removeram da antena da SIC Notícias, onde fazia "parceria", haja Deus!, com uma senhora pouco informada, vem de uma batalha antiga e sem tréguas. É um homem inteligente, culto, de raciocínio claro, que faz falta ao comentário televisivo. Barroso foi "aplanado", a senhora continua. Malhas que a democracia tece. Pois só agora li um ensaio, editado pela Dom Quixote, "A Crise da Esquerda Europeia", prefácio de Manuel Alegre, no qual o autor, Alfredo Barroso, analisa, com escrupulosa exactidão, as origens dos nossos desfalecimentos ideológicos e a natureza perversa do estado actual das coisas. Barroso estabelece paralelismos e, como lhe está no comportamento intelectual, denuncia aqueles, jornalistas, políticos, que, por interesse ou por preguiça, estão ao serviço do capital financeiro. Numa altura em que tudo parece desmoronar-se, faz bem à alma ler um texto destes, de um homem livre, que se não cala nem atemoriza.

 


b.bastos@netcabo.pt

pub

Marketing Automation certified by E-GOI