Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

A importância da comunicação

Cavaco Silva tem muitas qualidades. Uma delas é ser bom político, coisa que alguns dos adversários subestimaram e pagaram por isso (Mário Soares, por exemplo). Mas como qualquer político, Cavaco tem limitações.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
Cavaco Silva tem muitas qualidades. Uma delas é ser bom político, coisa que alguns dos adversários subestimaram … e pagaram por isso (Mário Soares, por exemplo). Mas como qualquer político, Cavaco tem limitações. No seu caso, não é bom comunicador.

Nos dez anos em que foi primeiro-ministro isso notou-se várias vezes. Na semana passada o problema voltou ao de cima. E, por causa dele, cometeu dois erros: pôs o país a falar do acessório (erro de comunicação) em vez do principal, o estatuto político dos Açores (que tal como está é um golpe de Estado constitucional); e "desvalorizou" futuras comunicações suas ao país. O que se passou com Cavaco deve fazer meditar outra figura que não é boa comunicadora: Manuela Ferreira Leite.

A presidente do PSD insiste que não é, nem vai ser, actriz. E recusa-se a recorrer a especialistas em comunicação. Por achar que os portugueses têm de a aceitar como é: com defeitos e virtudes. É uma atitude nobre, mas ingénua. Porque a política moderna, mal ou bem, reserva à comunicação um papel tão importante quanto o conteúdo da mensagem. Como se viu na 5ª feira.

E Ferreira Leite tem do outro lado da trincheira um rolo compressor que dá pelo nome de José Sócrates. Será que vai mudar? P.S. - A passividade com que o país, Oposição e nós (Imprensa), passámos ao lado dos problemas levantados pelo estatuto político dos Açores quer dizer alguma coisa…
Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias