Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

Nacionalização da Cosec, ou o País à deriva

Aos poucos a praxis do Governo vai confirmando que o País está à deriva. Não bastava a Educação, onde o que foi verdade até 27 de Setembro deixou de o ser; não bastavam os sinais de que não vai haver cortes na despesa pública... Ontem Vieira da...

  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Aos poucos a praxis do Governo vai confirmando que o País está à deriva. Não bastava a Educação, onde o que foi verdade até 27 de Setembro deixou de o ser; não bastavam os sinais de que não vai haver cortes na despesa pública... Ontem Vieira da Silva acrescentou mais uma "pérola" a este processo ao dizer, ao "Diário Económico", que a nacionalização da Cosec já não é indispensável. Como? Estamos a falar da mesma seguradora que o primeiro-ministro, em Maio, considerava fundamental nacionalizar? Estamos. A diferença está no Governo. Ou melhor, na política, porque os protagonistas são os mesmos.

Vieira da Silva, que recusou classificar a operação de indispensável, disse ainda não ter "uma posição fechada e definitiva sobre a matéria". Ainda bem. E quando a tiver espera-se que seja para deixar cair, definitivamente, a operação. Por mais que isso se revele impopular junto daquela parcela do empresariado que não vive sem a mãozinha do Estado (como se viu ontem com a Investvar...).

Mas se o resultado final é bom, para quê criticar o Governo? Porque este "é-mas-já-não-é" em que se está a transformar a governação é um péssimo sinal para o País. Qual é a empresa que se sente tentada a investir se o Governo desdiz hoje o que jurou ontem?

P.S. - Maria José Nogueira Pinto e Ricardo Gonçalves protagonizaram ontem trocas de mimos a raiar o insulto pessoal. No Parlamento (pelos vistos não chegou a vergonha de 6ª feira).
Enquanto isso os mercados financeiros penalizavam fortemente a dívida pública portuguesa. A classe política não se enxerga?

camilolourenco@gmail.com
Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias