Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

O FMI não vai perdoar...

O Governo fugiu da baixa da TSU como do diabo da cruz. Provavelmente assustado com o impacte de uma subida temerária das taxas do IVA na economia. Mas também porque a medida não seria fácil de implementar.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...
O Governo fugiu da baixa da TSU como do diabo da cruz. Provavelmente assustado com o impacte de uma subida temerária das taxas do IVA na economia. Mas também porque a medida não seria fácil de implementar.

A Troika, ou melhor o FMI (o Fundo é o grande defensor da ideia), não achou piada mas engoliu. Para não atrasar o programa de ajustamento e porque o Governo prometeu alternativas. Uma delas foi aumentar em meia hora o tempo de trabalho.

A medida, de per si, terá impacte reduzido. Até porque com a classe empresarial que temos, poucos percebem que só terão resultados visíveis se motivarem a força de trabalho (uma boa medida seria partilhar com os trabalhadores parte do valor que se crie nessa meia hora)...

Mas voltemos à vaca fria. O Fundo já percebeu que, como as coisas estão em Portugal, o que temos pela frente é um percurso mais parecido com o da Grécia do que com o da Irlanda. E, consciente disso, já começou a puxar as orelhas (em privado) ao Governo. Poul Thomsen, na última conference call" com Lisboa, às tantas disse algo que escapou aos analistas: a saga da TSU não está fechada. E, provavelmente lá mais para em 2012 vai voltar à carga. Fora as reformas estruturais (algumas muito dolorosas) que vão avançar nas primeiras semanas do próximo ano.

Mora da história: se o Governo não quer baixar a TSU terá de encontrar, rapidamente, uma solução que ajude a um "jump-start" (e muito rápido) da economia. Porque nenhuma das soluções propostas (desde a meia hora à redução dos dias de férias) assegura isso. E, convenhamos, para o FMI e para o resto da Troika há muito em jogo no programa de ajustamento português.



camilolourenco@gmail.com
Ver comentários
Saber mais opinião
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias