Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Fernando Sobral - Jornalista fsobral@negocios.pt 02 de Janeiro de 2004 às 16:02

2004

ABRIL - Cavaco, afinal, não avança. Santana Lopes confirma o seu avanço. Guerra Madaleno diz que a candidatura ao Benfica foi um tónico e que assim também avança para Belém. Guterres diz que o amor à Pátria está primeiro e quer ser o candidato da "esquerd

  • Partilhar artigo
  • ...

Nos jornais fazem-se os resumos do ano. Alguns olham com atenção para o que se passou. Há quem não acredite no que está a ler, porque a realidade muitas vezes ultrapassa em delírio a ficção. Outros pensam que se passaram demasiadas coisas num só ano e recordam, com saudade, os tempos em que em Portugal o relógio parecia não andar.

Mas, nessas épocas, as pessoas andavam de bicicleta e carroça e hoje viajam céleres dentro de um carro. Muitos dos transeuntes olham para os clarões no céu e olham à volta. Há, cada vez mais vozes a falar em castelhano nas ruas. Passar o ano em Portugal é moda no país vizinho, como dizem todos os jornais espanhóis. O "slogan" das agências de publicidade: "faça férias fora, cá dentro". Por fim, há quem volte a olhar para o resumo do ano.

JANEIRO

O ano começara bem. Em Janeiro a Irlanda ascendera à presidência da União Europeia e o brinde entre os líderes europeus fora feito com um whisky irlandês que envelhecia no último ano em cascos de vinho do Porto. A notícia abriu todos os telejornais e vários responsáveis do Governo e da oposição vieram referir que há muitos segmentos de mercado onde somos competitivos.

Nos Estados Unidos, o presidente George W. Bush, discursou sobre o "Estado da Nação" e referiu que o país nunca esteve tão forte e poderoso, como o prova o peso dos seus cidadãos. Numa prova de força Bush diz que não há nenhum problema de BSE nos EUA e come um bife, que não é de plástico, em frente às Câmaras de televisão. Condoleeza Rice, para manter a linha, pede um hamburger.

Mas, nessa altura, todos os olhos estavam virados para as primárias de New Hampshire. Como se previa Howard Dean conseguiu vencer no campo Democrático. Al Gore era o mais efusivo e Joan Baez cantou para os dois "The Times They Are a"Changin"".

Na China começou a celebração do novo ano lunar, o do Macaco. Houve quem questionasse se a civilização não está de regresso, a grande velocidade, a esses tempos gloriosos.

FEVEREIRO

Os Estados Unidos anunciam que, em Junho, já haverá um Governo só de iraquianos em Bagdad. Donald Rumsfeld tira uma foto de família ao lado dos futuros ministros. Paul Wolfowitz que, sabe-se agora, tinha uma tetravó iraquiana, será o ministro da Defesa.

Indiferentes a isso os brasileiros celebram o Carnaval no Rio de Janeiro. Este ano o principal grupo de turistas veio da Rússia, em busca de "datchas" que os lembrem as estâncias do Mar Negro. Uma grande comitiva de famosos portugueses passa o Carnaval na Portela porque a transportadora charter, devido a problemas técnicos, só tinha disponível o velho avião do ex-presidente Mobutu para transportar os passageiros. A maioria recusou a alternativa, mas havia duas famosas que acharam que a viagem, assim, "seria o máximo". O grande vencedor dos Óscares em Hollywood, realizados mais cedo do que o esperado, é "Kill Bill vol.I" de Quentin Tarantino. Bush, convidado a comentar a decisão, diz que preferia um filme mais romântico, mas que este lhe lembra os de John Wayne.

As televisões portuguesas estão, entretanto, a apresentar propostas ao Ministério das Finanças para a realização de um novo concurso, repositório de um que já existiu há muitos anos: "Ou Vai ou Taxa". O conceito é que os concorrentes que apresentem as melhores ideias para conseguir que os portugueses paguem os impostos sejam isentos deles durante períodos de um, dois ou cinco anos. Um porta-voz das Finanças já disse que esta é uma operação de engenharia financeira: "a televisão que ficar com os direitos paga logo à cabeça, e é uma receita extraordinária, e depois algumas das ideias devem servir para futuras receitas extraordinárias. É um dois em um".

MARÇO

Em Março comemoraram-se os 50 anos de um dos mais conhecidos testes de bombas nucleares de hidrogénio jamais realizadas: o do atol de Bikini. A festa tem a presença de várias classes de "majorettes".

Na Rússia realizaram-se eleições presidenciais e, sem surpresa, Vladimir Putin, que só fez campanha na televisão, venceu com 99,99% dos votos. Jirinovski, que apostou numa digressão nacional acompanhado de várias "coelhinhas" disponibilizadas por Hugh Heffner, tem 0,1% dos votos. "Este é o primeiro passo de uma grande corrida", disse.

Nos EUA realizou-se a "Super-Tuesday" e Dean foi o vencedor do lado dos Democratas. Para equilibrar o seu pendor esquerdista fala-se que poderá convidar para candidato a vice-presidente Norman Schwarzkopf (que trabalhou com Bush pai) ou mesmo Charlton Heston.

O PP voltou a ganhar as eleições em Espanha e Jose Maria Aznar prepara-se para outros voos.

ABRIL

O primeiro aniversário do fim do regime de Saddam Hussein foi comemorado com pompa e circunstância. Para mostrar que não é só ele quem come perus de plástico, George W. Bush mandou distribuir semelhante alimento por todo o contingente norte-americano no país. Os iraquianos saíram para as ruas para comemorar. Segundo números não oficiais foram disparadas quatro milhões, 235 mil e 27 balas, mais do que durante a resistência das tropas de Saddam à intervenção aliada.

Os EUA anunciaram que estão na pista das armas de destruição maciça e que Saddam, interrogado, já disse que comprou toneladas de pacotes de mostarda para produzir gás.

Bin Laden foi visto numa estância balneária da Jamaica, segundo os serviços secretos. Estava disfarçado de "rasta-man" e tinha trancinhas.

Em Portugal começam finalmente a desenhar-se as candidaturas presidenciais. Cavaco Silva diz que, afinal, não avança. Santana Lopes, no dia a seguir, dá uma conferência de imprensa, e confirma o seu avanço. Na manhã seguinte Guerra Madaleno diz que a candidatura a presidente do Benfica foi um tónico e que assim também avança para Belém. Nesse mesmo dia, António Guterres diz que o amor à Pátria está primeiro e que, por isso, quer ser o candidato da "esquerda com valores". No norte começa a desenhar-se um movimento de apoio à candidatura de Pinto da Costa a Presidente. Com a sua conhecida ironia, ele diz que isso são calúnias do sul para o afastarem do FC Porto. Rui Rio diz que se Pinto da Costa se candidatar a Presidente da República ele candidata-se a presidente do FC Porto. Marcelo Rebelo de Sousa confirma que, se se provar que Cavaco não avança, avança ele contra Santana. O taxista Afrânio Silva também vai avançar e fala-se que um dos candidatos do "Big Brother", o Marco, também está disposto a concorrer.

MAIO

Em Maio entraram mais 10 países na União Europeia. A festa foi de arromba. Há mais um recorde para o "Guiness" divulgado na altura: o único membro da UE que sabe falar todas as línguas dos 25 países é português: "estive a treinar-me durante um ano e meio em que recebi o subsídio de desemprego".

Uma delegação do FMI, totalmente vestida de preto e de óculos escuros, desce num avião de uma companhia de preços reduzidos em Lisboa. Vem tentar resolver um empréstimo pedido pelo Governo português. O sr. Vítor Constâncio, na véspera, acorda sobressaltado às três da manhã. Sonha que o sr. Mário Soares voltou a ser Primeiro-Ministro e que ele era novamente Ministro das Finanças. E que o acordava a essa hora porque não havia dinheiro. Vai depressa tomar um chá para evitar mais pesadelos e, aliviado, olha para o jornal do dia anterior: Manuela Ferreira Leite é mesmo a Ministra das Finanças.

JUNHO

O país estava em euforia. Ninguém reparou que se realizavam as eleições europeias. Os portugueses estavam todos a comprar a nova geração de telemóveis, acabados de sair, com UMTS. Logo no início do mês, realizou-se o Rock em Lisboa com grande sucesso. Phil Collins apresenta o seu novo êxito "Europe in Portugal, the Sun and the Sea", e traz com ele os reformulados Genesis.

Hordas de turistas, que se preparam para assistir ao Euro"2004, consomem toda a cerveja disponível no país. Camiões TIR que estavam na fronteira à espera que isso sucedesse, invadem o país de San Miguel. São dados os últimos retoques nas acessibilidades aos estádios. Os jogos do Euro"2004 fazem parar o país. O Governo tem de fazer requisição civil, e depois militar, para que os serviços essenciais (nomeadamente a televisão) funcionem.

A grande surpresa é a convocação, à última da hora, de Vítor Baía por Scolari. Portugal passa com facilidade a primeira fase. A grande surpresa é a passagem da Letónia aos quartos-de-final. O vinho esgota-se em Portugal. Camiões vindos de Espanha chegam carregados de pipas. Finalmente chega-se à final: Portugal e Espanha defrontam-se. Portugal derrota, por 9-8 nas grandes penalidades, o país vizinho. O Governo decreta três dias de festa.

Sabe-se que, durante a realização do Euro"2004, mais 328 empresas portuguesas foram adquiridas por espanholas. Scolari anuncia que vai treinar um grande clube europeu, para conseguir o único título que lhe falta. Fala-se de Jose António Camacho para seleccionador nacional.

JULHO

Os portugueses que saíram de férias do país durante Junho, porque não gostavam de futebol, regressam ao país. A Holanda assume a presidência da UE e anuncia que o seu grande objectivo é um acordo sobre a Constituição europeia durante os seis meses seguintes. Nos EUA os Democratas começam a sua convenção. George W. Bush vai ser o novo candidato à presidência pelos Republicanos. Madonna anuncia que vai concorrer como independente e que Britney Spears será a sua "vice".

AGOSTO

Realizam-se os Jogos Olímpicos em Atenas. Volta a falar-se do ideal olímpico e de que o que é importante é participar e não vencer. Vários atletas são apanhados nas malhas do "doping".

Do Afeganistão chegam boas notícias: o PIB cresceu 25%. Grande parte do crescimento deve-se ao aumento da produção de papoilas de ópio.

Abre mais um buraco em Lisboa. Engole um edifício de 10 andares que estava pronto para inaugurar. A sorte é que não estava ninguém lá dentro. Segundo os técnicos houve um problema num algeroz.

No Ocidente o "e-commerce" regressa em força e as "dotcoms" voltam a subir em Bolsa. Bin Laden foi visto na Escócia. Trazia um tradicional "kilt" e só foi reconhecido porque não queria beber whisky.

SETEMBRO

Realizou-se a tradicional reunião do Banco Mundial e do FMI. As traduções simultâneas são feitas de um centro na Índia, porque apesar do culto das linhas telefónicas, os tradutores ganham muito menos e a ordem é poupar.

Em Portugal é anunciado que vai ser colocado um limitador de velocidade em todos os carros, porque talvez seja a única forma de evitar tantos acidentes de viação. Como alternativa o Governo pretende legislar um imposto sobre a velocidade: quem anda mais, paga mais. Cavaco Silva diz que, afinal, sempre se poderá candidatar.

OUTUBRO

Foram anunciados os Prémios Nobel. Para surpresa geral o da economia vai para dois indianos, o da física para um chinês, o da ciência para outro indiano, o da literatura para um iraquiano e o da Paz para o presidente do Paquistão e para o Primeiro-Ministro indiano.

É anunciada a clonagem de um crocodilo. Chama-se "Happy", dizem os responsáveis. Sabe-se que na Índia está a ser já utilizado o hidrogénio como fonte de energia para substituir o petróleo.

NOVEMBRO

A grande notícia foi que Bin Laden foi preso em Bagdad. Estava numa piscina a tomar banhos de sol quando Paul Wolfowitz, que estava ao lado dele, de óculos de sol, a ler "Da Guerra" de Clausewitz, o reconheceu e puxando da sua pistola, lhe deu ordem de prisão. Em resultado disso George W. Bush é reeleito. Howard Dean é contratado por uma empresa de "e-commerce", como consultor para uma nova área de negócios: como conseguir ser presidente através da Internet. Foram, entretanto, substituídos os conselheiros europeus. António Vitorino fica com o mesmo cargo.

DEZEMBRO

Um estudo divulgado diz que o ser humano arrisca-se a ser completamente diferente dentro de quatro gerações. Hoje todos fazemos muitas coisas ao mesmo tempo - ouvimos música enquanto vemos televisão e lemos um jornal, falamos ao telemóvel enquanto escrevemos num PC. Ainda não se sabe como evoluirá o homem, mas muitos cientistas duvidam que passe a ter quatro mãos e quatro olhos para poder ser mais rentável.

Bin Laden evade-se de Guantanamo. Saiu disfarçado de Donald Rumsfeld, que o tinha ido interrogar. O Governo anuncia que o défice vai ser de 2,999%. Para isso conseguiu-se uma nova receita extraordinária: os dois submarinos comprados vão ser vendidos, com uma "mais valia" a um país não identificado.

A Alemanha, a França e mais 18 países não cumpriram o défice do Pacto de Estabilidade. Os comentadores são unânimes que dentro de um ano Portugal será o único país a cumpri-lo.

Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias