Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

A idade das carroças

Em Portugal há um conjunto de pára-raios tão eficaz que a patente deveria ser enviada para a União Europeia. Dão pelo nome de ministros e especializaram-se a promover reformas, a serem torrados pela fúria dos céus e a protegerem quem efectivamente manda.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A entrevista que Nuno Crato deu ao «Público» é elucidativa. Diz ele que no Ministério da Educação há uma nomenclatura que efectivamente domina a máquina do Estado e que, na prática, tudo faz para que as escolas não façam aquilo para o que existem: ensinar. É uma opinião clarificadora. O Ministério da Educação é um monstro glutão: consome tudo o que lhe surge à frente e, em vez de deixar o ensino mais branco, torna-o um trapo cheio de buracos. Portugal, em vez de criar alunos prontos para o «choque tecnológico», inventa «especialistas» que têm uma visão panorâmica e aérea do português ou da matemática. Esta nomenclatura que trata o Ministério da Educação como um condomínio privado é um vírus que está noutros departamentos do Estado. Estes não são criados para satisfazer as necessidades dos portugueses. As necessidades é que são criadas para justificar a existência de mais departamentos, cuja única função é estabelecer regras que ninguém entende e de que é impossível fugir. Os ministros passam e as nomenclaturas que mandam nos Ministérios ficam. Na Grã-Bretanha vimos como funcionavam no «Sim, Sr. Ministro». Só que lá a máquina é do tempo da revolução industrial. Aqui é da época das carroças.
Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias