Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Fernando Sobral - Jornalista fsobral@negocios.pt 08 de Setembro de 2005 às 13:59

Acção e inacção

No velho oeste americano só os mais rápidos no gatilho sobreviviam. Em Portugal limpa-se calmamente a pistola, cria-se uma comissão para ver se as balas estão dentro do prazo de garantia, pede-se um estudo para saber se legalmente é possível disparar e, d

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Manuel Pinho, ministro conhecido pelos seus dotes como criador de «slogans» e coleccionador de arte, percebeu isso tarde demais. Os espanhóis mostraram, em matéria de energia, como se actua nestes tempos de guerrilha. Rápida e eficazmente. O ministro Pinho não age. Reage. Depois de sofrer um choque eléctrico, agitou-se. É um sinal de que não estava a dormir profundamente. Estava apenas em período de sesta. Essa tem sido, com algumas excepções, a política do actual Governo. E, já agora, da inclemente oposição.

O Governo em inacção é semelhante à oposição em acção. Só mesmo as autárquicas para animarem o ambiente. Por exemplo, a proposta de João Soares para as empresas do concelho onde se candidata comprarem os carros da polícia é fabulosa. Espera-se que, em breve, os restaurantes sejam convidados a comprar os carros do lixo. Ou que quem se desloca em transportes públicos os adquira. Estava resolvido o problema financeiro das autarquias?

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias