Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Fernando Sobral fsobral@negocios.pt 20 de Abril de 2006 às 13:59

O sonho do petróleo barato

O petróleo foi, durante muito tempo, a bebida «light» das democracias. Tornou-se, entretanto, um «reserva», cujo preço vai valorizando com o tempo. A democracia de consumo fez-se, especialmente nos Estados Unidos, à culta do petróleo barato.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Foi isso que, nos anos 60, permitiu abrir um mercado inexplorado: o dos jovens. Os carros, as longas auto-estradas, o rock, o espaço de evasão, a comida rápida, teve tudo a ver com este mundo de energia ao preço da água. O choque petrolífero de 1973 travou, por momentos, esse sonho. Mas ele depressa regressou num mundo fascinado pela revolução económica de Reagan e Thatcher e pela euforia do universo financeiro sem fronteiras. A 11 de Setembro esse caminhar sobre as nuvens tornou-se um pesadelo. O petróleo voltou a ser o centro da política internacional, do velho «grande jogo» que se desenhara na transição do século XIX para o XX. O Iraque tornou-se a válvula de escape para os erros estratégicos das potências ocidentais. Saddam foi o cordeiro imolado por quem, antes, apoiara intermitentemente xiitas e sunitas. Khomeini, a dor de cabeça do Ocidente, viveu como um príncipe em França. E os EUA fizeram jogo duplo. Só o petróleo continua a reinar. E não parece haver aspirina à vista para a dor que causa.
Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias