Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Filipe Garcia - Economista 12 de Novembro de 2012 às 23:30

A Boa Sorte

A história que nos é contada remete para um mundo imaginário algo exagerado, mas também muito estereotipado, incluindo cavaleiros, o mago Merlin, gnomos e outras criaturas recorrentes no imaginário comum

  • Partilhar artigo
  • ...
Mais de 4 milhões de exemplares vendidos, tradução em 40 idiomas e a co-autoria de Fernando Trías de BES – autor do curioso "O homem que trocou a casa por uma tulipa" – foram razões suficientes para arriscar algum tempo na leitura de "A Boa Sorte". Deve dizer-se que o risco é reduzido pois a leitura não demora mais do que 40 minutos, incluindo o tempo de tirar algumas notas. Os autores reconhecem que a obra demorou apenas oito horas a escrever. Por isso, estamos mais na presença de um ensaio do que de um livro.

A mensagem principal é simples: há diferença entre o acaso e a Boa Sorte. É possível criar a sorte com base na preparação das circunstâncias, que levarão às oportunidades e aos resultados. Trata-se da já conhecida noção que todas as pessoas têm muito mais poder de influenciar a sua vida e os seus contextos do que aquilo que se pensa à partida, sendo o azar apenas uma desculpa temporária para a falta de resultados. No entanto, a construção da sorte (a que podemos também chamar de sucesso) depende da acção individual, nomeadamente de evitar a procrastinação, fazer de forma diferente para conseguir resultados diferentes, criar soluções de benefício mútuo, ter paixão, entrega, generosidade, entusiasmo e confiança.

A história que nos é contada remete para um mundo imaginário algo exagerado, mas também muito estereotipado, incluindo cavaleiros, o mago Merlin, gnomos e outras criaturas recorrentes no imaginário comum. Para mais, a história conta-se dentro de um diálogo já "gasto" entre dois amigos que não se viam há longas décadas - um com sucesso e em controlo da sua vida e outro com um percurso bem mais infeliz.

Foi interessante (e até original) que na última parte do livro os autores tenham recolhido 26 citações de personagens famosos, para corroborar a sua opinião. Talvez faltem duas frases, que sintetizariam a mensagem de "A Boa Sorte" a que muitos resistem aceitar: "Ter sorte dá muito trabalho" e "Quem boa ou má cama fizer, nela se deitará".







Autor: Alex Rovira Celma e Fernando Trías de Bes
Data: 2003 (original); 2004, 2012 - Gestão Plus
Frase: "Tentei ser a causa de tudo o que acontecia à minha volta"
Palavras Chave: Boa Sorte; Criar Circunstâncias; Confiar; "Fazer Diferente";
Apreciação: **







Economista da IMF, Informação de Mercados Financeiros


Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias