Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Filipe Garcia - Economista 23 de Julho de 2012 às 23:30

"The 7 Habits of Highly Effective People"

O desaparecimento recente de Stephen Covey, obriga-nos a revisitar o seu livro mais famoso e influente.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...
Covey faleceu com 79 anos, vítima de complicações relacionadas com uma queda de bicicleta em Abril, mas ainda era professor no activo. Covey era uma figura controversa. Era inquestionavelmente inspirador, mas também polémico, sobretudo devido às suas posições mais conservadoras, ligadas à moral e religião. Mas, até nisso Covey foi um exemplo de consistência, alinhando acções e valores, como defendia nas suas obras.

Traduzido em 38 idiomas e com vendas estimadas superiores a 25 milhões de exemplares, "The 7 Habits of Highly Effective People" é, provavelmente, o livro de desenvolvimento pessoal mais popular de sempre. Publicado originalmente há mais de 20 anos, faz parte de quase todas as listas de obras recomendadas nos cursos e pós-graduações em gestão. Desde a primeira versão, já foram publicadas extensões, adaptações e outras leituras da obra. É também um livro que serve de base a muitos seminários de desenvolvimento pessoal ou de "auto-ajuda". Mesmo a forma como as ideias são apresentadas, neste caso sob a forma de hábitos (regras, ensinamentos e mantras) "fizeram escola". Covey tem inspirado muitos autores, quer na forma, quer no conteúdo.

A ideia de base do livro é que o "verdadeiro" sucesso (sustentável e abrangente) implica o equilíbrio entre eficiências a nível pessoal e profissional, que podem e devem ser trabalhadas. Para que cada um possa melhorar, deve antes de mais fazer uma mudança de paradigma sobre a forma como percepciona o mundo e, sobretudo a si próprio. Ou seja, sem o esforço e a humildade de uma auto-análise sincera não será possível evoluir. Deste modo, o grande valor deste livro reside na indução de processos de clarificação individuais, que podem alavancar o desenvolvimento pessoal. A primeira mensagem é mesmo essa: há que ser proactivo e consistente, alinhando acções com os seus valores intrínsecos.

Para quem quiser conhecer os "7 Hábitos" propostos, basta uma rápida pesquisa na wikipedia para perceber a sua abrangência. Porém, é provável que sem ler o livro não se compreendam as verdadeiras consequências de tentar a sua implementação. Nenhum dos "7 Hábitos" é dispensável, mas destacaria dois deles: Devemos pensar "win-win", buscando soluções que sejam mutuamente benéficas a todos os intervenientes, pois só essas são sustentáveis. Outro, talvez o mais importante, fala em "procurar entender, para depois ser entendido", forçando o indivíduo a tentar conhecer o outro para que seja possível com ele interagir.

A grande dificuldade, como é óbvio, está na implementação. No entanto, é um livro com valor, que pode ser um "life-changer". A mera discussão e esclarecimento dos hábitos pode levar a conversas interessantíssimas que enriquecem e fortalecem os relacionamentos entre todos os participantes.








Autor: Stephen Covey
Editora e Data: Free Press - 1989 (1.ª edição)
Frase: "Seek First to Understand, Then to be Understood"
Palavras Chave: "Paradigm Shift"; "Personal mission"; "Emphatic Listening"; "Synergize"; "UpWard Spiral";
Apreciação: ****






*Economista da IMF, Informação de Mercados Financeiros
filipegarcia@gmail.com

Ver comentários
Saber mais opinião
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias