Combater a “barata tonta” dentro de si

01.04.2020

Não é pecado rir, nem sequer encontrar um ângulo divertido na maior tragédia. Se conseguir dar uma gargalhada com os outros (mesmo virtual), melhor ainda: cria laços, devolve-nos a sensação de pertença e fomenta a compaixão. Depois de rir e chorar, vai ver que trabalha melhor.

O coronavírus não vai fazer de mim uma fada do lar

24.03.2020

Ai não vai, não! À constatação de que a prisão domiciliária me dá a oportunidade de me transformar numa fada do lar, reajo com a vontade de não fazer a cama, nem emparelhar as meias desirmanadas. O que significa esta segunda adolescência?

Se um teletrabalha, o outro perde apoio à família

17.03.2020

Imaginar que o teletrabalho se compatibiliza com ficar fechado em casa com vários filhos, e ensiná-los de caminho, é querer enganar empresários e empregados. A nova decisão de apoio à família por encerramento das escolas, vista à lupa.

Já fizeram partilhas?

10.03.2020

Suponho que o dinheiro até será o que menos dói dividir, muito pior pode ser uma cadeira, porque uma cadeira de casa dos nossos pais não é uma cadeira como a das lojas, e pouco interessa o seu valor de mercado.

Pais condenados a noites sem dormir

03.03.2020

Se pensa que são só os bebés que privam os pais de sono, desengane-se. Estudo garante que o stress com os filhos adultos provoca insónias a 90% dos pais.

O meu marido pôs-me uma pulseira eletrónica

18.02.2020

Apita a dizer-me que o coração está a bater descompassadamente. E pergunta-me se “Estou agitada”. É claro que estou. É da indignação por se meter tão descaradamente na minha vida!

A epidemia de falhar compromissos

04.02.2020

Em Portugal — lá fora, não sei — falhar compromissos, sem a coragem de assumir as consequências, é uma pandemia, que aparentemente só melhora quando emigramos.

Mais vale culpada do que frustrada

28.01.2020

A culpa é universal entre as mães que trabalham fora de casa. Mas aquilo de que não têm consciência é que a alternativa à culpabilidade é a frustração, que tem efeitos secundários bem piores na vida dos filhos.

Ver Mais