Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN
João Cândido da Silva
João Cândido da Silva 15 de novembro de 2013 às 00:01

A Irlanda mostra como é

Falta um mês para a Irlanda se libertar dos constrangimentos impostos pelo acordo de resgate que celebrou com a troika. Dublin não irá recorrer a um programa cautelar e considera que está em condições de correr o risco de regressar aos mercados pelo seu próprio pé, sem outro apoio que não seja a sua credibilidade perante os investidores. A posição irlandesa pode não ser a que melhor se ajusta aos interesses imediatos de Portugal, mas, acima de tudo, devia servir de exemplo.

Nota: Este artigo está acessível apenas para assinantes do Negócios Primeiro.

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês
Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 22:00
Saiba mais
pub