Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
João Quadros - Argumentista 16 de Janeiro de 2015 às 09:47

O fabuloso destino do Commissaire Aux Comptes

Era uma vez um capuchinho ver... queria fazer um texto o menos polémico possível mas é sempre complicado.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

 

Era uma vez um capuchinho ver... queria fazer um texto o menos polémico possível mas é sempre complicado. Todas as leituras são possíveis, por mais simples que seja a fábula. Por isso, não arrisco, e vou dedicar o texto de hoje ao BES, uma vez que é um assunto em que ninguém tem responsabilidades e, assim sendo, ninguém pode sentir-se acusado. O tema BES tem outra característica que permite um relativo aconchego, se comparado a outros, porque está bem dividido em bom e mau, e assim ninguém tem dúvidas ou hesitações.


Vi, o que foi possível, e li quase tudo o que se escreveu (claro exagero) sobre a audiência ao "commissaire aux comptes" do BES e, pelo que eu percebi, o "commissaire aux comptes" era uma espécie de Amélie Poulain do Salgado. Em português, uma Amélia.


Machado de la Croix entrava nas contas do BES e alterava alguma coisa de modo a trazer felicidade ao grupo e adiar as más notícias. Mas, um dia, as más notícias chegaram e, diz o "commissaire", em bom português, que Salgado lhe terá dito para fugir para o estrangeiro - run, Machado, run. Parece-me que esta frase terá sido dita por muitos pais a filhos, em Portugal, ao longo dos últimos anos. Parece-me um conselho relativamente sábio de Salgado. Não sei se vale 14 milhões de euros, mas, se foi de borla, eu aproveitava. Quanto mais não seja por ser de borla. Qual é o português que não gosta de uma borla, mais ainda sabendo que costumam ter de pagar milhões por aquilo. Quem não gostaria, em tempos, de dar uma voltinha num conselho de luxo do Salgado?


Segundo o "aux comptes", Salgado terá dito: "Francisco, agora vais ter de sair daqui, vais para o Brasil ou para a Bolívia". E terá acrescentado: "não tens problemas em passar férias com o Professor Marcelo?" - "Vais ter de sair daqui" - é frase de DDT. Não é só o vais ter de sair, é o apresentar apenas duas alternativas. Salgado tem o encanto ditatorial das nossas mulheres em tempo de férias.


Do pouco que vi, que grande parte foi à porta fechada, não vá ele fugir mesmo, o "contabiliste" pareceu-me meio tresloucado. Ou era "jet Lag" ou, provavelmente, de tanto falsificar contas, deixou de saber a quanto andava. Mas também é natural que ele pareça meio destrambelhado, o homem deve estar sem dormir desde 2008 só de pensar na quantidade de gente que estava a aldrabar.


Machado da Cruz disse que vive na Suíça com a filha (é o melhor ar para os contabilistas) e que está desempregado. Não chega a ser um drama porque, com o que ele fazia, de certeza que arranja emprego num banco. Mas não na Suíça. Ele que volte.

 

 

_______________________


Top 5
Piadas que tentam não atingir as crenças de mais de 2 pessoas


1 "Austríaco escapa de acidente, vai à igreja agradecer e morre esmagado por altar" - Depois o Charlie Hebdo é que os desacredita.


2 Chinesa corta o pénis do marido, duas vezes, para se vingar de traição - Provérbio chinês: quem parte e reparte e não fica com a melhor parte, ou é louco ou não tem arte.

 

3 Tribunal turco proíbe acesso a páginas da Internet que mostram a capa do Charlie Hebdo - A marcha continua na Turquia.


4 Portugueses elegeram a palavra "corrupção" como palavra do ano - Não é a primeira vez que os portugueses elegem a corrupção. Pelo contrário, basta ver as legislativas, as autárquicas e as presidenciais, para ver que é um clássico.


5 O meu corrector ortográfico é Charlie: Não reconhece Maomé.

 

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias