João Quadros
João Quadros 17 de outubro de 2014 às 10:36

Shiten share

Zeinal Bava já não está à frente da Oi, e os brasileiros estarão a negociar a venda da PT por 6,5 mil milhões de euros.

 

Zeinal Bava já não está à frente da Oi, e os brasileiros estarão a negociar a venda da PT por 6,5 mil milhões de euros. Segundo se sabe, a francesa Altice, que já tem em Portugal a Cabovisão e a Oni, é a principal interessada na compra. E é isto... A gigante PT queria ir para o Brasil tomar conta da Oi e acaba comprada pela Oni e Cabovisão. É como se os navegadores portugueses, responsáveis pelos descobrimentos, não passassem do bugio. Depararam-se com um Adamastor de 900 milhões de euros e saltaram das naus. Zeinal é uma Carmen Miranda que, no primeiro show, acabou a levar com fruta. Saiu com um ananás na testa, mais por pontaria do público que por moda baiana.


Entretanto, a auditoria interna da PT arrasou a gestão de Bava e Granadeiro. Um dos melhores gestores mundiais, vencedor de inúmeros prémios, não resistiu aos números. Não se admite que a Miss universo, afinal, não queira a paz no mundo nem acabar com a fome. Mas até as Miss sabem que não chega ser só bom na oral. Acho que chegou o momento de exigir que façam uma auditoria ao 10 de Junho. Por menos, o Lance Armstrong devolveu as medalhas.


Confirma-se, Portugal é só cenário. O nosso país é como aquelas cidades falsas de Hollywood, onde filmavam os western. Vai-se a ver e, por trás, não há nada, e está tudo equilibrado com umas estacas. Nem as balas são verdadeiras. Ninguém morre mesmo. Voltam sempre a aparecer. O BES era uma fortaleza de cartão. O Salgado um génio das finanças com traseiras de Dona Branca. Zeinal Bava, um dos "premiados melhores gestores mundiais", não aguentou uma auditoria para se transformar num Godinho Lopes das telecomunicações. É como se um cozinheiro fosse considerado um dos melhores chefes do mundo mas, na realidade, ninguém provava os pratos que ele fazia. Era só pelo aspecto. É nestes momentos que convém lembrar que vivemos num país em que António Mexia é considerado um grande gestor por usar uns óculos com estilo.


Não é despiciendo relembrar que toda esta gente viveu de ricos bónus pela bela gestão praticada, o que até faz sentido sendo o BES o único accionista. Foram anos de gestão estranha, mas nunca ninguém deu por isso. Cheirava a fedorento mas a culpa não era de ninguém. Como na música que dá origem ao nome do famoso grupo humorístico que é a cara da PT/MEO: "Smelly Cat, smelly cat what are they feeding you? / Smelly Cat, smelly cat it's not your fault..."


No final desta história, Zeinal Bava deixa a presidência da Oi com um cheque de 5,4 milhões de euros, mas os brasileiros, antes de lho darem, disseram: "agora, vê lá, não gastes tudo em GES. "

 

 

________________________________

 

Top 5


Génios das telecomunicações

 

1 "Aécio ou Dilma? tudo se decide no domingo", dia 26 - Na minha opinião, Aécio é um indivíduo que monopoliza as vogais.


2 "Conselho de Ministros durou mais de 17 horas" - o Poiares Maduro esteve no Conselho de Ministros com uma daquelas máscaras do Hannibal Lecter para não dizer nada sobre a Tecnoforma.


3 "Nobel da Economia foi atribuído ao francês Jean Tirole" - O Nobel da economia devia ser para a Tecnoforma, que só gasta em deslocações.


4 "Seguro tem à sua espera, na Universidade, uma turma de 12 alunos" - Seguro pede a alunos que levem vaso e sementes para a primeira aula. Última hora - António Costa colocado no lugar de Seguro na universidade.


5 "Noiva engravida de stripper anão em noite de despedida" - é o tal problema da Cenoura não fazer preservativos"

 

 

pub

Marketing Automation certified by E-GOI