Jorge Fonseca de Almeida
Jorge Fonseca de Almeida 24 de fevereiro de 2020 às 17:11

Parabéns à Associação Caboverdeana de Lisboa

A associação procurou ser sempre a casa de todos os cabo-verdianos em Lisboa, polo de difusão cultural, centro de reflexão e pensamento, parceiro na luta pela melhoria das condições de vida dos imigrantes cabo-verdianos e dos portugueses com ascendência cabo-verdiana.

A Associação Caboverdeana, assim mesmo denominada, comemorou o seu 50º aniversário com uma Conferência Internacional seguida de uma magnífica Gala que contou com a presença de dois Presidentes, o da Republica Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, e o de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca. Na ocasião a associação foi duplamente condecorada. Quer o Estado português quer o Estado cabo-verdiano condecoraram a Associação Caboverdena pelos serviços prestados aos dois países ao longo de meio século.

 

A associação já teve várias designações mas procurou ser sempre a casa de todos os cabo-verdianos em Lisboa, polo de difusão cultural, centro de reflexão e pensamento, parceiro na luta pela melhoria das condições de vida dos imigrantes cabo-verdianos e dos portugueses com ascendência cabo-verdiana e também local de encontro, convívio, festa, música e dança.

 

A conferência, que reuniu oradores, académicos e políticos portugueses e cabo-verdianos, refletiu sobre assuntos tão diversos como os antecedentes históricos dos movimentos associativos cabo-verdiano e africano em Portugal, a situação da comunidade de origem cabo-verdiana ao longo dos séculos em Portugal, as novas gerações luso-cabo-verdianas e/ou afro-portuguesas, as comunidades cabo-verdianas radicadas em Portugal e os desafios do desenvolvimento de Cabo Verde entre outros. Fica um acervo de reflexão muito útil para quem pretenda conhecer a comunidade cabo-verdiana em Portugal.

 

Entre os principais intervenientes destacou-se o antigo primeiro-ministro cabo-verdiano José Maria Neves que refletiu sobre a natureza diaspórica da nação e do Estado cabo-verdiano espraiados pelo mundo e que avançou várias ideias sobre a forma como os cabo-verdianos e os portugueses de origem cabo-verdiana podem colaborar no desenvolvimento das 10 ilhas atlânticas. O recurso às modernas tecnologias de comunicação, nomeadamente na telemedicina pode ser uma solução para as centenas de médicos cabo-verdianos radicados em Lisboa poderem contribuir para melhorar o sistema de saúde do seu país.

 

Hoje a associação é dirigida por um dos mais brilhantes intelectuais cabo-verdianos vivos, o poeta José Luís Hopffer Almada, homem de cultura renascentista, autor do poema épico "Assomada Noturna" uma das mais surpreendentes e inovadoras obras da literatura contemporânea em língua portuguesa. Primeiro como vice-presidente e atualmente como presidente José Luís Hopffer Almada tem trazido uma dinâmica e um pulsar muito próprios à associação.

 

Recentemente a associação obteve o estatuto de Observador Consultivo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), sendo a único do seu género a aceder a este patamar.

 

A associação e os seus sucessivos presidentes estão, pois, de parabéns pela obra que ergueram, pelo trabalho que desenvolveram ao longo dos seus 50 anos e pela marca indelével que imprimiram na sociedade portuguesa. Bem hajam.

 

Economista

pub

Marketing Automation certified by E-GOI