Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Jorge Marrão - Gestor 16 de Julho de 2013 às 00:01

A inversão dos papéis

O Estado, nesta fase da vida colectiva, não pode ser essencialmente uma máquina de transferências de fundos entre portugueses, de credores externos para portugueses, e no limite das gerações futuras para as actuais.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A FRASE...

 

"Para Cavaco, fragilizar os partidos abre espaço para os forçar a um acordo. E se acontecer o contrário?"

Editorial, Jornal Público, 13 de Julho de 2013

 

A ANÁLISE...

 

Fazer política com dívida às costas muda a natureza dos partidos, e da sociedade em geral. Estamos cercados pela dívida actual que se tornará insuportável se o sistema económico e social não se regenerar rapidamente. Ao invés da extorsão fiscal crescente e permanente, que todos os partidos no governo se vêem "obrigados" a lançar para manterem a voracidade egoísta dos eleitores e as suas clientelas orçamentais, vai ser compulsório devolver à iniciativa privada a capacidade de prosperar e acumular capital.

O Estado, nesta fase da vida colectiva, não pode ser essencialmente uma máquina de transferências de fundos entre portugueses, de credores externos para portugueses, e no limite das gerações futuras para as actuais.

A dívida futura tem de ter um travão, agora concebido pelos credores. Preferencialmente deveria ser de regime constitucional e de essência partidária.

Com a proposta do Presidente da República os partidos devem estar a compreender que terminou o tempo das reformas adiadas, das eternas discussões se os cortes são inteligentes ou cegos, e o das promessas eleitorais feitas com o dinheiro dos outros.

Não os fragiliza, mas robustece-os se quiserem agarrar o futuro.

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - Observações sobre as consequências directas e indirectas das políticas para todos os sectores da sociedade e dos efeitos a médio e longo prazo por oposição às realizadas sobre os efeitos imediatos e dirigidas apenas para certos grupos da sociedade.

maovisivel@gmail.com

Ver comentários
Mais artigos de Opinião
Ver mais
Outras Notícias