Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
José M. Brandão de Brito 11 de Agosto de 2016 às 00:01

Ioiôs e outros brinquedos de política económica

Como é que esta realidade pode escapar a analistas reputados é, para mim, um mistério. A não ser que… esses tais especialistas estejam a contemplar juntar aos ioiôs (entre estímulos orçamentais e monetários) uma esquadrilha de helicópteros (de distribuição de moeda).

  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

A FRASE...

 

"A política monetária parece ser impotente nesta situação. Um suporte orçamental direcionado às empresas faria mais sentido, na nossa opinião."

 

European Economic Weekly, Bank of America Merrill Lynch, 10 de agosto de 2016

A ANÁLISE...

 

A incapacidade do BCE em continuar a enfraquecer o euro através de taxas de juro cada vez mais negativas tem estado a ser interpretada como indício de impotência da política monetária. Estranhamente, tal circunstância não tem diminuído a fé da maioria dos economistas na utilidade da política económica: se a vertente monetária deixou de funcionar, passa-se para a orçamental. Esta solução - supostamente o melhor que a "intelligentsia" global tem para oferecer - em nada difere da estratégia de alternância entre estímulos orçamentais e monetários aplicada desde o final da II Guerra Mundial.

 

Como tão bem sabemos, o ioiô entre um e outro tipo de política económica levou à acumulação de elevadíssimos níveis de endividamento, os quais acabaram por desencadear a crise financeira de 2008. Como desde então o endividamento do setor público de quase todos os países não desapareceu, iniciativas que aumentem a despesa pública tornam a situação ainda mais insustentável. Como é que esta realidade pode escapar a analistas reputados é, para mim, um mistério. A não ser que… esses tais especialistas estejam a contemplar juntar aos ioiôs (entre estímulos orçamentais e monetários) uma esquadrilha de helicópteros (de distribuição de moeda). Porque, com este alargamento do arsenal de política económica, o estímulo orçamental poderia passar a ser diretamente financiado pelo BCE, através de "helicopter money", ou seja, de liquidez fornecida pelo banco central aos estados sem contrapartida. Como nota final, relembro que foi com essa estratégia que Mugabe e Chavez/Maduro geraram gigantescos fenómenos de hiperinflação.

 

Este artigo está em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

 

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - Observações sobre as consequências directas e indirectas das políticas para todos os sectores da sociedade e dos efeitos a médio e longo prazo por oposição às realizadas sobre os efeitos imediatos e dirigidas apenas para certos grupos da sociedade.

maovisivel@gmail.com

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias