Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

Um Estado empreendedor

11:00h

Olhando em retrospetiva, foram múltiplos os negócios que floresceram à sombra do Estado protetor, que lhes ofereceu condições a fazer lembrar a velha máxima da economia, de que “o mercado concorrencial é bom,... para os outros”.

Esperar o melhor e preparar para o pior

04.08.2020

O multiplicador da despesa - que governos e economistas aplaudem nas fases de crescimento - vai agora partir para uma segunda ronda de efeitos, mas em sentido inverso: vai desmultiplicar!

Parábola da comunidade

27.07.2020

Não comungando da solidariedade da partilha, os dois líderes assim o fizeram. O mais gravemente atingido implorou que o auxílio angariado fosse uma dádiva distribuída pelos dois, sem que qualquer um assumisse a responsabilidade pelo reembolso.

Há mar e mar, há ir e voltar

13.07.2020

A substituição dos mercados pelo Governo é um importante estabilizador. Contudo, o seu prolongamento acrítico no tempo arrisca-se a destituir os cidadãos dos seus direitos e liberdades, colocando num pequeno comité o poder da escolha e da decisão.

Quando a ideologia come a racionalidade

01.07.2020

O quadro de incentivos que parece ter sido configurado favorece o conflito e alimenta o confronto permanente entre o Estado e os acionistas privados, cujas constituintes têm interesses bem diversos.

Um problema de Governo!

25.06.2020

A qualidade das instituições não é uma simples matéria formal de lei ou de estatutos, na qual Portugal é campeão. É, antes, a maneira como se exerce o poder, de forma transparente e informada.

Bancos, os maus da fita!

04.06.2020

Existindo a expectativa de um recurso de última instância sem custos, o efeito sobre o crivo do crédito é de um previsível facilitismo na análise e concessão de empréstimos. Não é disto que o setor financeiro está a precisar quando joga no tabuleiro da reputação.

A TAP não está... vem

27.05.2020

Bons princípios de gestão devem nortear a administração da TAP, pelo que a permanente ingerência e indefinição sobre quem tem o poder não ajuda nem a empresa, nem o país. O ruído é ensurdecedor...e mau conselheiro.

Portugal, fábrica da Europa?

20.05.2020

A dívida contraída com o propósito específico de responder à pandemia deveria ter tratamento de exceção, nas empresas e nos bancos. Aliás, tais empréstimos podem ser um interregno até à verdadeira socialização de perdas (que, para já, têm existência potencial).

Intrigas palacianas

13.05.2020

O Banco Central sabe que o Estado tem o poder soberano de taxar os contribuintes e obter os recursos necessários para o reembolso. Neste sentido, a dívida é apenas um veículo de diferimento da tributação.

Aos bancos o que é dos bancos... ao Estado o que é do Estado

29.04.2020

Para que a política monetária produza os efeitos desejados é imprescindível reintroduzir “confiança”, mesmo que artificialmente. E aqui, arrisco o tema do costume: as garantias de Estado e, se necessário, o controlo administrativo do preço das operações.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
pub
pub
Publicidade
C•Studio