Joaquim Aguiar
Joaquim Aguiar 14 de outubro de 2019 às 19:35

A repetição das eleições

É responsabilidade dos partidos explicar aos eleitores o que muda nas condições políticas para que estes possam rever e reformular as suas preferências quando votam.
A estabilidade dos resultados eleitorais não é uma virtude dos partidos, é o efeito da estabilidade dos comportamentos eleitorais e estes, por sua vez, decorrem do modo como os eleitores concebem o campo de possibilidades que caracteriza a política portuguesa e expressam as suas preferências em função do que imaginam ser possível.

Em 16 eleições legislativas, houve oscilações nas votações de cada partido, mas as linhas de tendência mantiveram-se ao longo destes 44 anos: dois partidos de poder, com votações na escala dos dois milhões de votos e três partidos de aliança ou de protesto que não ultrapassam um milhão de votos, para um número de votantes que oscila entre os seis e os cinco milhões de votos. Enquanto esta estabilidade dos resultados eleitorais se mantinha, Portugal, a Europa e o mundo mudavam profundamente, não sendo possível comparar o que eram as condições políticas da sociedade fechada, sem mobilidade de factores, com economias protegidas por barreiras alfandegárias e com moedas próprias, com o que são hoje as condições políticas de sociedades abertas, com mobilidade de factores, em regime de comércio livre e em regime de zona monetária comum. Tudo mudou, mas os resultados eleitorais em Portugal foram sendo repetidos.

É responsabilidade dos partidos explicar aos eleitores o que muda nas condições políticas para que estes possam rever e reformular as suas preferências quando votam. Esta é mesmo a condição para que o exercício do poder, depois das eleições, possa ter sucesso, porque o poder não se exerce na base de ilusões (como converter cortes de austeridade em cativações para acertar orçamentos) nem na satisfação dos desejos dos eleitores (sem os avisar das consequências na dívida, na produtividade e na taxa de crescimento).

Enquanto os partidos não assumirem a sua responsabilidade na condução da sociedade, repetir eleições apenas significa repetir resultados e a consequência será repetir a estagnação - com os partidos a proclamarem que cumpriram a vontade dos eleitores.

Artigo em conformidade com o antigo Acordo Ortográfico
pub

Marketing Automation certified by E-GOI