Joaquim Aguiar
Joaquim Aguiar 23 de abril de 2013 às 00:01

Reinhart, Rogoff e Lance Armstrong

Sabe-se que o diabo se esconde nos detalhes (das folhas de cálculo) e nas sombras (das interpretações sob condição de perspectiva).

A frase...

 

"Gaspar e Carlos Costa citaram estudo com erro no Excel para defender corte na dívida."

Sérgio Aníbal, in Público, em 19 de Abril de 2013

 

A análise...

 

O fascínio da camisola amarela na volta à França levou Armstrong à injecção de aditivos para chegar à vitória. Será que o fascínio do número mágico da dívida pública a 90% do PIB, o nível a partir do qual a dívida pública reduziria o potencial de crescimento, levou Reinhart e Rogoff a viciarem uma folha de cálculo? No ciclismo, a suspeita de consumo de aditivos é generalizada, mas Armstrong era melhor do que os outros. Na teoria económica, a selecção do ângulo de observação é comum a todos os autores, mas o que Reinhart e Rogoff mostraram, mesmo com o erro de folha de cálculo, continua a ser visível por quem quiser olhar.

Um número mágico, válido para todas as épocas e para todas as circunstâncias? É muito duvidoso que tal número mágico possa existir. Mas a relação existe: na vizinhança de um valor de dívida elevado e que tenha uma tendência de crescimento superior ao que estiver a ser a tendência de crescimento da economia, as medidas de correcção que vão ser adoptadas vão reduzir o potencial de crescimento do produto muito antes de se conseguir reduzir a tendência de crescimento da dívida pública.

Sabe-se que o diabo se esconde nos detalhes (das folhas de cálculo) e nas sombras (das interpretações sob condição de perspectiva). Se existir o número mágico, será uma curiosidade. Mas a espiral recessiva, desencadeada pelas medidas de correcção de uma dívida pública excessiva, é uma fatalidade a que nenhuma época e nenhuma circunstância escapam. É sempre possível matar o mensageiro das más notícias. Não é isso que faz boas as más notícias que ele trazia.

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - Observações sobre as consequências directas e indirectas das políticas para todos os sectores da sociedade e dos efeitos a médio e longo prazo por oposição às realizadas sobre os efeitos imediatos e dirigidas apenas para certos grupos da sociedade.

maovisivel@gmail.com

pub

Marketing Automation certified by E-GOI