Cronista
Joaquim Aguiar
Joaquim Aguiar A repetição das eleições 19:35 Joaquim Aguiar
É responsabilidade dos partidos explicar aos eleitores o que muda nas condições políticas para que estes possam rever e reformular as suas preferências quando votam.
Joaquim Aguiar Identificar o impossível 08.10.2019 Joaquim Aguiar
Já há resultados. Mas haverá solução? A passagem dos resultados para as soluções depende da leitura que os responsáveis partidários quiserem fazer dos resultados, da sua tradução em deputados e da sua conversão em estratégias políticas e programáticas.
Joaquim Aguiar Poder e política 01.10.2019 Joaquim Aguiar
Não admira que a abstenção seja elevada, quando os eleitores não são convidados a escolher políticas, mas apenas a escolher protagonistas que só depois de conhecidos os resultados dirão o que vão fazer.
Joaquim Aguiar A caverna do monstro 24.09.2019 Joaquim Aguiar
A vitória sobre o monstro em todas as suas formas, só será possível quando assumirem a responsabilidade de comunicarem à sociedade que a sua preferência pela distribuição, que repete em cada eleição, é a origem da sua pobreza e da mediocridade do seu crescimento económico.
Joaquim Aguiar Regime de rendimentos decrescentes 18.09.2019 Joaquim Aguiar 31
Entretidos a distribuir, estes amigos parlamentares esqueceram-se de competir e não trouxeram nada de novo a uma economia estagnada com uma população em processo de envelhecimento rápido e irreversível.
Joaquim Aguiar Memória para o futuro 11.09.2019 Joaquim Aguiar
Recordar não é o mesmo que perceber, e a memória não é um indicador de confiança para sustentar a prospectiva.
Joaquim Aguiar Maioria absoluta, para quê? 02.09.2019 Joaquim Aguiar
Os autores da legislação eleitoral escolheram o sistema proporcional nas eleições para a Assembleia da República com a intenção expressa de não promoverem maiorias eleitorais de um só partido, mas também porque, ao escolherem como critério principal a representatividade do pluralismo, relegaram para segundo plano, ou para o período após as eleições, a questão da governabilidade.
Joaquim Aguiar O que for preciso 26.08.2019 Joaquim Aguiar
António Costa subordina-se voluntariamente ao que forem as suas circunstâncias e é esta limitação que o impede de governar, de ter um desígnio, de ter uma ideia para Portugal, de ser ele quem produz as suas próprias circunstâncias.
Joaquim Aguiar A loucura do imperador 19.08.2019 Joaquim Aguiar
O imperador louco só pode ser travado pelas consequências, é a evidência dos efeitos que o travará, mas só depois de ter destruído o que antes foi feito, provocando um ambiente de desconfiança que já não será possível corrigir - e é isso que identifica o fim do império.
Joaquim Aguiar A força das coisas 12.08.2019 Joaquim Aguiar 22
No truque desta mistificação, recebem um bónus: prescrevem os crimes cometidos a coberto das ilusões antigas porque já não há quem as defenda.

Marketing Automation certified by E-GOI