Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Paulo Carmona 06 de Janeiro de 2020 às 19:53

Relaxe e desfrute do nosso tempo

Para os que apostam no medo e no alarmismo que uma população de 8 mil milhões passaria fome ou esvaziaria os recursos da Terra, a evolução tecnológica tem trazido uma maior produtividade e eficiência agrícolas e de materiais.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

A FRASE...

 

"Tivemos a melhor década da história da Humanidade."

Matt Ridley, Spectator, 21 de Dezembro de 2019

 

A ANÁLISE...

 

Matt Ridley, como antes dele Johan Norberg, pôs factos no papel sobre a realidade do desenvolvimento humano mundial. Devemos relaxar e desfrutar do facto de estarmos a viver um dos melhores períodos da história da humanidade. E a tendência é para continuar.

 

Entre 2010 e 2020 criámos 28% de toda a riqueza gerada desde que existimos, a desigualdade regional diminuiu, graças a um crescimento asiático e africano sempre bastante maior que o europeu e americano, a esperança de vida mundial subiu de 70 anos para 73,5, em 1965 era 54, a mortalidade infantil mundial baixou de 5 para 2,5%, era 17% em 1965, os países com leis a proteger as mulheres subiram de 53% para 78%, a percentagem de indivíduos a viver em pobreza extrema, de acordo com a metodologia do Banco Mundial, baixou de 16 para 8%, era 50% em 1965, as mortes por poluição baixaram de 74,9 para 60,43 por 100.000, o número de seres humanos ainda sem acesso a água potável baixou de 806 para 623 milhões, os países sem liberdade baixaram de 34 para 26% e o consumo unitário per capita de energia, água e minerais, etc., etc.

 

Para os que apostam no medo e no alarmismo que uma população de 8 mil milhões passaria fome ou esvaziaria os recursos da Terra, a evolução tecnológica tem trazido uma maior produtividade e eficiência agrícolas e de materiais, contribuindo para que o custo dos bens agrícolas, trigo, soja ou milho, tenha reduzido em termos reais durante a década, o mesmo acontecendo com os metais e minérios base, como o cobre, o alumínio ou o ferro. E a agricultura, criando excedentes todos os anos, tem utilizado menos terra e menos água fazendo com que as florestas tenham aumentado e muito. Segundo os relatórios da NASA temos hoje um planeta mais verde que em 2010, principalmente na Europa, América do Norte, Índia e China, concorrendo para um retorno da natureza, da fauna e da flora, onde antes eram explorações agrícolas ou de habitação.

 

Teremos sempre revoltados, ou opositores do progresso, a criar contestações, críticas, religiões de causas e fanatismos, separatismos, Trumps, Venezuelas, Cubas e Coreias, mas é um tempo fantástico para estar vivo.

 

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - Observações sobre as consequências diretas e indiretas das políticas para todos os setores da sociedade e dos efeitos a médio e longo prazo por oposição às realizadas sobre os efeitos imediatos e dirigidas apenas para certos grupos da sociedade.

maovisivel@gmail.com

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias