Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Paulo Querido paulo@querido.pt 28 de Março de 2013 às 00:01

A semana da desconfiança, descrença e desorientação

Tópicos – as palavras que fazem as notícias do mundo

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

1. A semana da desconfiança, descrença e desorientação

Esta foi a semana em que a confiança dos europeus voltou a ser fortemente abalada. Talvez mesmo a pior semana desde que a bolha financeira rebentou em 2008. É que ao problema de Chipre somaram-se repercussões dos indicadores económicos negativos na Alemanha. O euro atingiu o pior valor desde 20 de novembro último.

 

Se até aqui os líderes políticos europeus tinham sido capazes de conter a crise dentro da gaveta financeira, a partir de Chipre tornou-se inequívoco que os problemas não estão apenas na engenharia do euro: sem liderança, rumo coletivo ou exemplos credíveis, a construção europeia soçobra e a desconfiança no sistema político agravou-se.

 

Exemplo disso é a forma como foram recebidas as repetidas declarações de que o caso de Chipre é único e que os depósitos até 100.000 euros estão seguros em toda a União Europeia. É urgente que algo mude no cimo da Europa.

 

 

 

2. BANK OF ENGLAND

Para cumprirem com Basileia III, os bancos britânicos precisam de encontrar rapidamente 29.400 milhões de euros para reforçarem os seus capitais. O cálculo é do Banco de Inglaterra. Não foram apontados nomes, até porque alguns bancos já atingiram a meta, mas sabe-se quais são os problemáticos: Royal Bank of Scotland e Lloyds. Esta "pressão" sobre os bancos numa altura em que a economia precisa deles para recuperar gerou algumas críticas ao Banco de Inglaterra.

 

 

 

3. WAL-MART

O gigante retalhista está no meio de uma reconversão significativa. Vai triplicar as lojas que aceitam pagamentos com iPhone e anunciou um programa de testes de armários com fechaduras especiais para entrega de compras feitas pela Internet. A ligação entre os mundos físico e virtual poupará milhares de horas de trabalho remunerado. Entretanto as ações baixaram por causa das investigações de subornos em mercados fora dos Estados Unidos.

 

 

 

"Tópicos" é uma ferramenta do Negócios que faz pesquisa inteligente das notícias de economia mundiais. Consulte e saiba mais em www.negocios.pt

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias