Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Paulo Querido paulo@querido.pt 15 de Novembro de 2011 às 23:30

Ainda não foi desta que a Comissão regulou as notadoras

Tópicos as palavras que fazem as notícias do mundo

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
1. Ainda não foi desta que a Comissão regulou as notadoras
As informações das agências de notação financeira "têm impacto directo na prosperidade dos cidadãos europeus", constatou Michel Barnier. "Não é uma mera opinião", acrescentou o comissário europeu para os serviços financeiros, que também colocou Portugal na lista das vítimas.

Mas a Comissão acabou por adiar a proposta para suspender a avaliação, pelas notadoras, dos países europeus que estejam dentro dos programas de apoio internacional do FMI e da UE. Em Julho, Barnier e a Comissão declararam-lhes guerra. Esta semana o assunto regressou mas o dilúvio de críticas levou à suspensão da proposta. Barnier admitiu ser "necessário mais tempo para analisar as questões técnicas".

Entre as medidas está a redução para seis meses do actual ciclo anual em que as agências devem apresentar avaliações dos países da União e a publicação dos ratings obrigatoriamente entre o fecho das bolsas e no máximo uma hora antes da sessão seguinte.


2. WAL-MART
O maior retalhista mundial registou uma queda de 2,9% no lucro líquido do terceiro trimestre. O resultado da Wal-Mart esteve um pouco abaixo do que antecipavam os analistas. No total foram 2.430 milhões de euros de lucro. Mas a empresa realça que as vendas por loja subiram, ou seja, a estratégia de baixar os preços para atrair o consumo deu resultado: inverteu a tendência de declínio que se verificou nos anteriores nove trimestres.


3. OCCUPY WALL STREET
Muitos esperavam que fosse definitiva, mas o "mayor" de Nova Iorque foi cuidadoso ao classificar de temporária a medida de evacuação dos protestantes conhecidos mundialmente por Occupy Wall Street do parque Zuccotti, no centro de Manhattan. A libertação do parque na madrugada de ontem foi muito mediatizada, devolvendo os "ocupas" ao topo do noticiário. Mas os representantes legais dos indignados conseguiram uma ordem de suspensão da medida. A luta continua.


“Tópicos” é uma ferramenta do Negócios que faz pesquisa inteligente das notícias de economia mundiais. Clique aqui e saiba mais

Ver comentários
Saber mais opinião nuvem
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias