Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Paulo Querido paulo@querido.pt 05 de Fevereiro de 2013 às 23:30

E Michael sempre comprou de volta a Dell!

Tópicos - as palavras que fazem as notícias do mundo

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

1. E Michael sempre comprou de volta a Dell!

Esta não é uma situação frequente. O fundador e presidente executivo da Dell avançou mesmo para a recompra da empresa. Michael Dell conseguiu o dinheiro: 18.000 milhões de euros, suportados pelo "private equity" Silver Lake e por um empréstimo de 2.000 milhões que a Microsoft tinha prometido.

 

Ao preço por ação de 13,65 dólares, a Dell vai sair da bolsa, onde estava há um quarto de século. Michael Dell fundou-a em 1984, ainda estudante na Universidade do Texas, em Austin. Fabricava e vendia computadores pessoais clones do IBM. A família juntou-se para reunir os 300.000 dólares que permitiram que Michael deixasse a universidade para expandir a empresa.

 

Quatro anos depois valia 80 milhões na sua IPO e o fundador tornou-se uma celebridade: entrou para a lista da Fortune 500 como o mais jovem CEO de sempre. A história recente é menos brilhante: a HP, a Acer e o Lenovo Group tomaram conta do mercado. Dell tem muito que fazer.

 

 

 

2. UBS

O banco suíço UBS fechou o ano de 2012 numa posição pouco habitual: a perder. Em contraste com o lucro de 3.337 milhões de euros do ano anterior, ficou-se pelos 2.025 milhões de prejuízo. A justificação é "simples" - tanto quanto a palavra pode ser usada: foram os custos do envolvimento do banco no escândalo da Libor. Entre litígios resolvidos por acordo e questões com os reguladores, "voaram" 2.081 milhões.

 

 

 

3. Microsoft

África é o segundo continente com mais ligações móveis, atrás da Ásia. Não surpreende, portanto, que a Microsoft tenha decidido focar o mercado africano com novo empenho. 75 milhões de dólares num plano de investimentos a três anos, que começa com uma parceria com a fabricante chinesa de telemóveis Huawei para desenvolver o 4Afrika. Um smartphone de entrada que chega ainda este mês a Angola, Marrocos e Quénia, entre outros países africanos.

 

 

"Tópicos" é uma ferramenta do Negócios que faz pesquisa inteligente das notícias de economia mundiais. Consulte e saiba mais em www.negocios.pt

Ver comentários
Saber mais opinião
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias