Paulo Querido
Paulo Querido 22 de maio de 2013 às 00:01

O 'Santo Graal' da evasão fiscal? Perguntem à Apple

Tópicos – as palavras que fazem as notícias do mundo

1. O 'Santo Graal' da evasão fiscal? Perguntem à Apple

A Apple utilizou uma complexa rede de filiais no estrangeiro para evitar biliões de dólares em impostos, sustenta uma comissão do Senado americano. Que alude à transferência de patentes para filiais e à concentração de negócios na Irlanda, país que atraiu multinacionais com a sua brandura fiscal, uma política que lhe vale agora críticas contínuas.

 

E que, afinal, valeu de pouco à sua economia. A empresa «criou um 'Santo Graal' de evasão fiscal ao montar entidades no exterior para fintar o fisco», disse o senador Carl Levin. A Apple Operations International «não tem funcionários nem sede física», evitando declarar biliões de dólares. Perante a comissão Tim Cook vai clamar por uma «simplificação dramática» das leis fiscais.

 

As empresas têm um argumento forte: a necessidade de evitar a dupla e tripla tributação. Os estados têm um argumento de peso: os artifícios fiscais e a sub-tributação subtraem biliões às suas receitas. A seguir com atenção.

 

 

 

2. VODAFONE

A crise económica penalizou o desempenho da Vodafone, cuja receita anual baixou 4,2%. Desde 2005 que não apresentava um balanço anual em queda. «Enfrentamos ventos contrários de uma combinação de duras condições económicas contínuas, particularmente no sul da Europa, e um ambiente regulamentar europeu adverso», justificou o presidente executivo, Vittorio Colao. Sobre a propalada venda da sua unidade americana, a Verizon Wireless, nada adiantou.

 

 

 

3. FTSE

O principal índice da Bolsa de Londres regressou aos níveis anteriores à crise financeira. Na segunda-feira o FTSE 100 fechou no nível mais alto em quase 13 anos e a animação foi tanta que  ontem voltou a subir. Passou os 6.780 pontos — mais 60 pontos que o anterior pico acima dos 6.500, que remonta a 1 de outubro de 2007. Está a pouco mais de 100 pontos do máximo histórico de 6.930, atingido em dezembro de 1999. Este ano já valorizou 15%.

 

 

 

"Tópicos" é uma ferramenta do Negócios que faz pesquisa inteligente das notícias de economia mundiais. Consulte e saiba mais em www.negocios.pt

pub