Paulo Querido
Paulo Querido 05 de janeiro de 2011 às 11:27

Solução à vista na crise da Costa do Marfim

Tópicos as palavras que fazem as notícias do mundo
1. Solução à vista na crise da Costa do Marfim
Raila Odinga surge como a chave que abre a porta para a saída da crise que inquieta África e o mundo francófono.

O Primeiro Ministro queniano e mediador da União Africana anunciou ontem que os dois presidentes proclamados da Costa do Marfim, Alassane Ouattara e Laurent Gbagbo, "aceitaram encontrar-se cara a cara". Gbagbo, o presidente incumbente que sustenta ter vencido as eleições, concordou numa saída negociada com Ouattara, vencedor reconhecido pelas Nações Unidas, Estados Unidos da América e União Africana, que lhe deverá conceder uma "saída airosa". Uma forma de civilidade a que estão menos habituados naquelas paragens.

O efeito foi imediato: os eurobonds subiram ontem ao melhor preço dos últimos 5 dias. A Costa do Marfim falhou um pagamento na semana passada, mas tem 30 dias para regularizar a situação sem penalidade do BPN Paribas.



2. Alexandre Tombini
No discurso de tomada de posse, o novo presidente do Banco Central brasileiro defendeu a estabilidade do poder de compra do real e a redução da meta de inflação. Tombini quer também travar o crédito ao consumo e incentivar o crédito imobiliário, para levar saúde ao mercado de capitais e evitar bolhas. Fábio Barbosa, da Federação de Bancos, disse que a mensagem deixa o mercado tranquilo. Assim seja.



3. ACS
Travado na Espanha pela crise, o grupo espanhol de construção civil ACS decidiu-se pela expansão na Europa. Ontem aumentou para 30% a sua posição na alemã Hochtief, que começara por resistir à OPA da empresa do presidente do Real Madrid, Florentino Perez. Mas a lei alemã permite a operação e também a compra de mais ações. A ACS tornar-se-á em breve a maior construtora da Europa.


“Tópicos” é uma ferramenta do Negócios que faz pesquisa inteligente das notícias de economia mundiais. Clique aqui e saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI