Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Paulo Querido paulo@querido.pt 14 de Novembro de 2012 às 23:30

UE doa cheque do Nobel às crianças vítimas de guerra

Tópicos – as palavras que fazem as notícias do mundo

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
1. UE doa cheque do Nobel às crianças vítimas de guerra
Já se sabe o que a União Europeia vai fazer com os 8 milhões de coroas suecas (926.206 euros ao câmbio atual) do Prémio Nobel. Vai doá-lo às crianças em zonas de guerra. «Como as crianças são o futuro de qualquer sociedade e, ao mesmo tempo, estão entre os mais vulneráveis, os dividendos da paz que a União Europeia está recebendo devem ser "investidos" nas crianças que são vítimas de conflitos violentos», reza o comunicado da Comissão.

A medalha de ouro, de 18 quilates, e o diploma do Nobel serão mantidos dentro de instituições da UE, depois de Durão Barroso, Herman Van Rompuy e Martin Schulz os receberem em Oslo no próximo dia 10. Ainda na distribuição de dinheiro, mas num contexto muito diferente, a União aprovou um pacote de apoio ao Egito no valor de 5.000 milhões de euros.

Os cofres da União entram com mil milhões, cabendo o resto em partes iguais ao Banco Europeu de Investimento e ao Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento.



2. Toyota
E ainda outro «recall» para a Toyota! Desta vez vão ser 2,77 milhões de veículos em todo o mundo, modelos Prius e Corolla. Quase meio milhão na Europa, 20.000 dos quais em Espanha. É o segundo grande «recall» da companhia em 2 meses: em outubro tinham sido mais de 7,4 milhões, uma marca histórica que só a Ford suplantara em 1996, quando retirou 8 milhões. E entre 2009 e 2011 recolhera mais de 10 milhões.



3. Mervyn King/Bank of England
É «uma longa e tortuosa caminhada», a que a economia do Reino Unido tem pela frente. O aviso é de Mervyn King. O governador do Bank of England usou uma frase de The Beatles para explicar ao povo como vai ser a recuperação económica. King não acredita que o surto de atividade no terceiro trimestre (ainda os Jogos Olímpicos) se mantenha. Pode mesmo cair no quarto, e espera que o crescimento continue em baixo ritmo e em 2014 ainda o PIB estará abaixo do nível de 2008.



"Tópicos" é uma ferramenta do Negócios que faz pesquisa inteligente das notícias de economia mundiais. Consulte e saiba mais em www.negocios.pt
Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias