Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Pedro Santana Lopes 11 de Setembro de 2020 às 09:20

Dois professores e os otimistas

Haverá segunda volta, nas presidenciais, com o quadro de candidatos já anunciado? Continua a ser pouco provável, mas aumentaram as hipóteses de isso acontecer.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Em eleições anteriores, nomeadamente com Cavaco Silva, surgiu sempre esse espectro ou fantasma da segunda volta. Cavaco tinha de ganhar à primeira por a esquerda ser maioritária. Assim, era “proibido” haver mais alguma candidatura no centro-direita porque “o Professor” podia não ganhar nessa segunda volta, com a esquerda toda unida. Obviamente, o argumento era um pouco falacioso, porque, das duas uma: ou Cavaco tinha consigo uma maioria de eleitores, e isso apareceria na segunda volta, ou não tinha e aí não haveria nada a fazer. Teve, à tangente, mas teve.

Agora, “o Professor” é outro. E têm sido de tal monta os prognósticos quanto à dimensão da sua vitória, logo à primeira, que ninguém tem pensado em segundas voltas ou algo parecido. Terão razão? Admitamos que sim. E essa certeza dá liberdade a todos para assumirem o que é natural em sistemas de governo em que o Presidente é eleito por sufrágio universal: a primeira volta, como numas primárias, é para quem entenda que deve concorrer e submeter a escolha à consideração dos eleitores. À segunda volta, se houver, vão os dois mais votados. É assim que deve ser.

Uma nota mais a propósito de Marcelo que, tal como Ronaldo, quer estabelecer recordes. A confiança propalada na sua performance eleitoral é tão grande que permite afirmar que nenhum seu apoiante receia uma segunda volta. Diferentemente do que sucedeu com Cavaco, desta vez ninguém invoca o perigo de “o Professor” perder para uma maioria de esquerda. Até porque uma boa parte da esquerda poderá estar com Marcelo, como ele tem feito por conseguir.

Os otimistas têm razão para o ser mas, de qualquer modo, acreditem que muitos eleitores de centro-direita não vão votar Marcelo. Não há quem os convença. Com este professor tudo pode mesmo ser diferente. O próprio também gosta assim.

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias