Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
José M. Brandão de Brito 13 de Agosto de 2015 às 00:01

A sombra da emigração

Robert Mundell, que recebeu o Nobel pelo desenvolvimento da teoria das zonas monetárias ótimas, estabeleceu como critério crucial para a estabilidade de uma união monetária a mobilidade do fator trabalho.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A lógica é simples: a ocorrência de um choque assimétrico que gere desemprego num território específico é mais facilmente absorvido se alguns trabalhadores da zona deprimida se movimentarem para as zonas mais dinâmicas da união até que se encontre um novo equilíbrio.

De forma muito simplista, foi este o mecanismo que esteve na base dos fluxos de emigração que ocorreram recentemente nos países da área do euro mais afetados pela crise de dívida, os quais são prova viva de que a UEM responde de forma ótima (na aceção teórica de Mundell) aos choques que sobre si recaem.

Daqui decorre que é falta de coerência ser pró-euro sem aceitar o papel que a emigração desempenha no ajustamento de uma zona monetária funcionante, do mesmo modo que é incongruente glorificar os Descobrimentos ignorando a motivação económica e o sacrifício pessoal dos marinheiros e colonos que empreenderam a saga maior da nossa história.

Provavelmente, os Lusíadas não teriam sido escritos se Luís Vaz de Camões não tivesse ido ganhar a vida lá para fora. Isto não significa menorizar o drama humano de alguns emigrantes, mas sim reconhecer que a emigração portuguesa contemporânea é a resposta à maladia do desemprego e da falta de perspetiva a que muitos no nosso país foram votados por uma crise devastadora criada na esteira de uma década de folia financeira. Daí que a reação política que se impõe ao tormento dos portugueses que foram obrigados a sair se deva cingir a cuidar que os excessos do passado não se repetirão.

 

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - O que está atrás do palco dos temas, das decisões, das controvérsias e indignações que têm marcado os últimos anos? Neste mês de Agosto a equipa da Mão Visível vai escolher um tema e reflectir sobre as suas sombras.


maovisivel@gmail.com

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias